No ar:

Ouvir!     

» Esporte » Futebol


04/05/2021 | 09h49min

Guerrero pode sair, mas multa rescisória foi estipulada em 2,5 milhões de dólares

Situação tornou-se insustentável desde que o empresário do jogador, Vinicius Prates, utilizou a imprensa para pressionar a direção.

Foto: Ricardo Duarte/Inter/DivulgaçãoFoto: Ricardo Duarte/Inter/Divulgação

O assunto mais comentado nos últimos dias é a situação de Paolo Guerrero no Internacional. De acordo com apurações da mídia da capital, os dirigentes até aceitam liberar o jogador, mas não pretendem abrir mão da multa rescisória, estipulada em 2,5 milhões de dólares. Todos, dirigentes, o jogador e também os representantes, desejam dar um fim rápido nessa novela. 

 

 A situação tornou-se insustentável desde que o empresário de Guerrero, Vinicius Prates, utilizou a imprensa para pressionar a direção. A postura do agente não foi bem vista pelos dirigentes, que nunca perceberam qualquer tipo de insatisfação do centroavante no dia a dia. Neste momento, ele não pode jogar porque recupera-se de uma tendinite no joelho direito, o mesmo que foi submetido a uma cirurgia em 2020.

 

 

Guerrero esteve em campo em 61 partidas com a camisa do Inter e marcou 31 gols. Foi contratado em agosto de 2018, só estreou em abril do ano seguinte e, agora, quando se recupera de uma lesão no joelho direito, pediu para deixar o clube alegando, segundo os seus representantes, estar sendo desrespeitado. 

 


Veja também:


05/05/2021 | 23h00min

» Libertadores: Olimpia é atropelado pelo Inter por 6 a 1

04/05/2021 | 09h36min

» Futebol: Brenno já tem prazo definido para assinar renovação com o Grêmio

02/05/2021 | 22h43min

» Gauchão: Com gols de Diego Souza, Grêmio vence o Caxias no primeiro confronto da semifinal do Gauchão


Comentários:


Voltar ao topo