No ar:
Jornal falado - Jones Diniz e Paulo Pinheiro    12h15min às 12h50min

Ouvir!     

» Esporte » Clubes


13/05/2020 | 13h11min

Covid-19: Fifa cancela cerimônia de entrega do prêmio Melhor do Ano

A cerimônia deste ano ocorreria na cidade de Milão (Itália)

Foto: © Reuters/Direitos ReservadosFoto: © Reuters/Direitos Reservados

A tradicional festa de gala do prêmio The Best (O Melhor), realizada anualmente pela Fifa em setembro, não acontecerá este ano em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

 

A informação foi veiculada na manhã desta quarta (13), no jornal espanhol Marca. A cerimônia deste ano ocorreria na cidade de Milão (Itália). Durante o evento são entregues os troféus de melhores do ano no futebol, a atletas e profissionais que atuaram ao longo da temporada. 

 

Segundo o diário espanhol, a entidade máxima do futebol justificou a decisão por não haver condições, no momento, de avaliar com equidade o desempenho dos jogadores e treinadores, tendo em vista o término antecipado de alguns campeonatos, e a paralisação de competições por tempo indeterminado. Ainda de acordo com a publicação, a Fifa  ainda não decidiu se a premiação referente a 2020 será postergada para o ano que vem, podendo acontecer junto com a entrega do troféu de 2021.

 

Entre os troféus entregues na festa anual promovida pela Fifa, estão os de melhor jogador (feminino e masculino), melhor técnico e também é revelada a seleção do ano, com os melhores atletas.

 

Desde 2016 a Fifa também entrega o Prêmio Puskás ao autor do gol mais bonito da temporada). O português Cristiano Ronaldo foi contemplado com o Puskás duas vezes na carreira. No ano passado, o argentino Lionel Messi levou o troféu pela primeira vez.


Veja também:


20/10/2020 | 08h07min

» Libertadores: De volta a ponta da tabela, Inter é só sorrisos e se volta para a Libertadores

20/10/2020 | 07h14min

» Libertadores: Grêmio se prepara para enfrentar o América de Cali

18/10/2020 | 20h27min

» Brasileirão: Inter vence o Vasco e dorme na liderança do Brasileirão


Comentários:


Voltar ao topo