No ar:
Olho Vivo - Jones Diniz    08h10min às 09h55min

Ouvir!     

» Esporte » Futebol


28/08/2018 | 17h18min

31ª Copa Santiago já tem 10 clubes confirmados, incluindo internacionais

Presidente do Cruzeiro de Santiago, João Miguel Durgante (maninho) ressalta que serão 12 equipes e 13 dias de disputa

A Copa Santiago acontece em janeiro de 2019. Foto: Ieda BeltrãoA Copa Santiago acontece em janeiro de 2019. Foto: Ieda Beltrão

O presidente do Cruzeiro Esporte Clube, João Miguel Durgante (Maninho), admitiu dificuldades para montar o projeto de incentivo ao esporte visando ajudar nas despesas da Copa Santiago que ultrapassam aos R$ 340 mil.

 

O clube não possui este recurso e quem paga são os parceiros, apesar do aporte que já foi conquistado por instituições financeiras.

 

Maninho ressalta que nos últimos dois anos somente a comunidade de Santiago tem feito os pagamentos das despesas da copa, e que o clube possui algumas dívidas, por não contar com recursos externos. Mesmo assim,  disse que o Cruzeiro precisa pensar grande, por ser detentor de um produto grandioso também, que é a Copa Santiago, sendo a maior da América na sua categoria. 

 

Já estão confirmados para a 31ª Copa Santiago de Futebol Juvenil: o Palmeiras (atual campeão), o Flamengo (Rio), o Cruzeiro de Minas, Liverpool e Danúnbio ( Uruguai ), Cruzeiro de Santiago, Grêmio, Internacional, Juventude- RS  e Tubarão de Santa Catarina; o Estudiante (Argentina) e Independiente de El Vale em tratativa.

 

A Copa Santiago será disputada por 12 equipes, durante 13 dias, com um dia de descanso. O presidente do Cruzeiro observou que a principio todos os jogos serão realizados em Santiago.

 

No entanto se chover alguns deles serão descentralizados para o estádio municipal Nery Cardoso ou para outra cidade da região.


Veja também:


18/02/2019 | 15h24min

» Futsal: Belizão 2019 define participantes

17/02/2019 | 14h57min

» Futsal: Lista de atletas aprovados pela SER Santiago Sub-17

15/02/2019 | 13h54min

» Gauchão: Inter faz treino fechado visando o Caxias


Comentários:


Voltar ao topo