No ar:

Ouvir!     

» Entretenimento » Literatura


10/03/2021 | 12h07min

Eu te ajudo, você me ajuda e o mundo muda

Premissa é do livro "A Minha Turma é Demais", direcionado ao público infantojuvenil

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

O escritor Arnaldo Devianna trabalhava em Pitangui, a eterna Sétima Vila do Ouro de Minas Gerais, quando conheceu a história de uma senhora chamada Rosemary Aparecida de Freitas Batista: ela transformou a casa onde morava com o marido e os filhos num abrigo para órfãos. Assim, entre lágrimas de admiração, nasceu A Minha Turma é Demais, produção que narra o esforço de um grupo de adolescentes para salvar o abrigo da Mama Terê.

 

O protagonista deste enredo é o Léo, um garoto que se esconde em um casario antigo para escapar da Turma do Piranha. Já perdia as esperanças quando um grupo de órfãos residentes oferece a salvadora proteção. Em troca, precisava ajudá-los a evitar a demolição da casa. Isso significava enfrentar Seu Romário, ou o vulgo Sapo Gordo, o homem mais poderoso da cidade, que pretendia construir no local um hotel de luxo.

 

É apenas com a inteligência e seus novos amigos que Léo pode contar para se proteger dos colegas briguentos e salvar o orfanato. Além de enfrentar tudo isso, outro temor apavora o personagem: se a mãe descobrisse a encrenca, voltaria para a casa da avó – um lugar sem internet, sem TV e, ainda, com a comida mais insossa do mundo.

 

“Não conhecia mais ninguém naquela cidade para socorrê-lo. Do lado de fora, o Piranha, o Sardinha e o Bacalhau o aguardavam. O confronto poderia acontecer naquele dia ou nos próximos. Já o problema daqueles órfãos, monstruoso. E se nunca tivesse ideias para trocar pela proteção oferecida? Aí, seriam nove contra um. Desastre à vista! Envolver-se noutra aventura perigosa deixaria a mãe histérica e detonaria a bomba atômica dos castigos. Aceitava a proposta ou não? Por fim, encarou o garoto maior como se dissesse: posso pensar?
A loira se levantou, espiou a praça pela greta na janela, depois gesticulou joia. Todos se levantaram.”
(A Minha Turma é Demais, pág. 9)

 

A Minha Turma é Demais se beneficia da dúvida entre a ficção e a realidade ao trazer para o enredo a figura de Tiradentes. O autor surpreende ao apresentar a possibilidade do personagem histórico ter morado no casario onde funciona o Abrigo da Mama Terê. Se fosse verdade, em vez de demolida, a casa merecia ser tombada como patrimônio do Brasil. Conseguirá Léo e a sua turma desembolar esse novelo a tempo?!


Veja também:


29/07/2021 | 09h18min

» Flerte: Ítalo Ferreira e Julieta! Será?

25/07/2021 | 15h05min

» Literatura: Casa dos Poetas – Caio Fernando Abreu firma parceira com a Athenas Livraria

22/07/2021 | 11h08min

» Gente: Novo amor de Larissa Manoela: atriz vive romance com o jovem galã André Luiz Frambach


Comentários:


Voltar ao topo