No ar:
Clube do Ouvinte - Jorge Augusto Gonçalves    20h10min às 22h00min

Ouvir!     

» Entretenimento » Cinema


22/08/2021 | 14h55min

"Carro Rei" ganha como Melhor Filme Brasileiro em Gramado

"La Teoría De Los Vidrios Rotos" ganhou como longa estrangeiro e "Cavalo de Santo", como longa gaúcho

Foto: Edison Vara / Pressphoto / Divulgação Foto: Edison Vara / Pressphoto / Divulgação

Na noite deste sábado, foi realizada a entrega de troféus do 49° Festival de Cinema de Gramado. "Carro Rei", de Renata Pinheiro (Pernambuco), venceu como Melhor Longa-metragem Brasileiro. Mesclando fantasia com crítica social e humor, este filme, dirigido pela cineasta Renata Pinheiro, ganhou ao todo quatro prêmios: melhor filme, melhor trilha musical, melhor direção de arte e melhor desenho de som. E o ator Matheus Nachtergaele, que fez o personagem Zé Macaco no filme, recebeu ainda um Prêmio Especial do Júri pela sua "brilhante capacidade de se reiventar".

 

A diretora questiona com o filme a desumanização do "homem tecnológico". No momento de agradecer o prêmio, ela exibiu um cartaz em que estava escrito "S.O.S Cinemateca", fazendo referência ao incêndio e destruição de parte do acervo ocorrido na Cinemateca Brasileira em São Paulo e alertando para a difícil situação dos cineastas no país.

 

" Estamos passando por um momento tão difícil, de destruição total do nosso setor, que emprega tanta gente, que dá chance para tantos talentos brasileiros entenderem o que é se comunicar, o que é criar uma expressão artística, o que é ser brasileiro", disse.  

 

A transmissão da cerimônia ocorreu direto do Palácio dos Festivais em Gramado. O evento encerra focado em preparar a comemoração de seu cinquentenário no ano que vem.

 

Abaixo, a lista de vencedores, por categoria:



LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS


- Melhor Filme: "Carro Rei"
- Melhor Direção: Aly Muritiba, por “Jesus Kid”
- Melhor Roteiro: Aly Muritiba, por “Jesus Kid”
- Melhor Atriz: Glória Pires, em “A Suspeita”
- Melhor Atriz coadjuvante: Bianca Byington, por “Homem Onça”
- Melhor Ator: Nando Cunha, pela atuação em “O Novelo”
- Melhor Ator Coadjuvante: Leandro Daniel Colombo, por “Jesus Kid”
- Melhor Fotografia: Bruno Polidoro, por “A Primeira Morte de Joana”
- Melhor Edição: Tula Anagnostopoulos, por “A Primeira Morte de Joana”.
- Menção Honrosa para Isabél Zuaa pela bela e impactante atuação em “O Novelo”
- Menção Honrosa para Fernando Lufer, Michel Gomes, Victor Alves, Kaike Pereira, Pedro Guilherme e Caio Patricio por seu talento e potência em “O Novelo”
- Prêmio Especial para para Matheus Nachtergaele, em “Carro Rei", pela construção e domínio do personagem e pela brilhante capacidade de se reinventar
- Júri da Crítica: “A Primeira Morte de Joana”, de Cristiane Oliveira
- Júri Popular: “O Novelo”, de Claudia Pinheiro

 

LONGAS GAÚCHOS - Prêmio SEDAC / IECINE


- Melhor Filme: “Cavalo de Santo”, de Carlos Eduardo Caramez e Mirian Fichtner
- Melhor Direção - Gilson Vargas, por “A Colmeia”
- Melhor Ator - João Pedro Prates, por “A Colmeia”
- Melhor Atriz - Luciana Renatha, Alexia Kobayashi e Veronica Challfom, por “Extermínio” 
- Melhor Roteiro - Carlos Eduardo Caramez, por “Cavalo de Santo” 
- Melhor Fotografia - Bruno Polidoro, por “A Colmeia” 
- Melhor Direção de Arte - Gilka Vargas e Iara Noemi, por “A Colmeia” 
- Melhor Montagem - Joana Bernardes e Mirela Kruel, por “Extermínio” 
- Melhor Desenho de Som - Gabriela Bervian, por “A Colmeia” 
- Melhor Trilha Musical - Cânticos Sagrados dos Orixás preservados pelos Terreiros gaúchos e Alabê Oni, por “Cavalo de Santo”
- Melhor Filme pelo Júri Popular - “Cavalo de Santo”, de Carlos Eduardo Caramez e Mirian Fichtner 

 

LONGAS ESTRANGEIROS


- Melhor Filme: “La Teoría De Los Vidrios Rotos”, de Diego Fernández Pujol 
- Melhor Filme Júri Popular - “La Teoría De Los Vidrios Rotos”, de Diego Fernández Pujol
- Prêmio Especial do Júri - “Planta Permanente”. Justificativa: Pela abordagem de temas tão presentes em nossa sociedade, que refletem as consequências de um sistema corrompido e afetam diretamente os valores humanos; e pelas interpretações das protagonistas femininas que representam a força das mulheres latinas em nosso cinema. 
- Júri da Crítica: “Planta Permanente”, Ezequiel Radusky

CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS


- Melhor Filme - “A Fome de Lázaro”, de Diego Benevides
- Melhor Direção - Fabio Rodrigo, por “Entre Nós e o Mundo”
- Melhor Ator - Lucas Galvino em “Fotos Privadas”
- Melhor Atriz - Tieta Macau em “Quanto Pesa”
- Melhor Roteiro - Marcelo Grabowsky, Aline Portugal e Manoela Sawitzki, por “Fotos Privadas”
- Melhor Fotografia - Rodolpho Barros, por “Animais na Pista”
- Melhor Montagem - Caroline Neves, por “Entre nós e o Mundo”
- Melhor Trilha Musical - Eli-Eri Moura, por “Animais na Pista”
- Melhor Direção de Arte - Torquato Joel, por “A Fome de Lázaro”
- Melhor Desenho de Som - Breno Nina, por “Quanto Pesa”
- Melhor Filme pelo Júri Popular - “Desvirtude”, de Gautier Lee
- Júri da Crítica: “Entre Nós e o Mundo”, de Fábio Rodrigo
- Prêmio Especial do Júri - Fabio Rodrigo, por “Entre Nós e o Mundo” por responder de forma consciente em termos estéticos, afetivos e narrativos a pergunta “Como falar da dor da perda e ainda ter esperança?”.
- Menção honrosa da Comissão Julgadora para os curtas brasileiros vai para o filme “A Beleza de Rose”, de Natal Portela, por fazer um delicado recorte da vida de muitas mulheres negras no nordeste do Brasil.
- Prêmio Canal Brasil de Curtas - “A Beleza de Rose”, de Natal Portela

 

MELHOR CURTA UNIVERSITÁRIO


"Cor da Pele", de Larissa Barbosa


Veja também:


18/10/2021 | 11h52min

» TV: "Quanto mais vida, melhor!": Marcos Caruso usa peruca e vive paixão platônica por Elizabeth Savala na novela

15/10/2021 | 17h06min

» Música: Clipe "Easy on me", de Adele, já foi visto mais de 22 milhões de vezes em 13 horas no YouTube

15/10/2021 | 16h50min

» Música: Anitta lança "Faking love"; assista


Comentários:


Voltar ao topo