No ar:
Tá em casa - Ieda Beltrão    14h00min às 15h00min

Ouvir!     

» Vida / Estilo » Animais


22/01/2018 | 11h50min

Seis dicas para cuidar do seu pet no verão

Banho e tosa pra ontem, é uma das dicas da veterinária Cibele Erreiras Ruiz

Refrescante. Foto: DivulgaçãoRefrescante. Foto: Divulgação

Durante a estação mais quente do ano muitos pets se sentem incomodados pelas altas temperaturas. Devemos estar atentos e tomar alguns cuidados especiais. Por isso, preparei seis dicas simples que irão garantir o bem estar do seu pet nesse verão:

 

Hidratação é essencial – por mais que pareça óbvio, sempre vale a pena lembrar. Nessa estação é comum os animais, principalmente os mais peludos, ficarem bem desidratados. Para garantir que isso não aconteça, uma ideia interessante é facilitar esse contato espalhando várias vasilhas de água pela casa, assim ele poderá se hidratar sem fazer muito esforço. O ideal é manter a água sempre fresca e limpa, mas se você ficar fora por muito tempo faça a troca ao menos duas vezes por dia e mantenha os potes na sombra. Se você ainda quiser dar um mimo ao seu animal, pode variar com uma água de coco bem geladinha! Para os tutores ansiosos por agradar recomendo um Snack liquido - A Dog Beer é uma cerveja canina inspirada na bebida humana. Porém, sem álcool e gás carbônico, ingredientes prejudiciais à saúde dos cães. Ela é feita à base de malte e está disponível nos sabores carne e frango, em garrafas de 355ml. Outro Snack liquido é o Dog’sWine, também inspirado no vinho humano é o primeiro vinho de fabricação nacional produzido especialmente para os cães. Sua formula não contém álcool, gás carbônico e nem uva, ingredientes que podem trazer riscos à saúde dos pets. A fórmula do Dog’sWine conta somente com ingredientes naturais, como suco de carne e corante natural de beterraba. Ambas as bebidas são excelentes formas de hidratar e repor vitaminas para o pet e ainda agradar. Outra opção bem interessante é congelar as bebidas em forminhas de gelo, frutinhas ou ração úmida em forma de sorvete, e colocar gelo na água também.

 

Evite passeios nos horários mais quentes – outro cuidado importante é evitar passear com seu animal entre 10h e 17h. Mesmo fora desse período, dê preferência aos locais com árvores, sombra, piso frio ou grama. Se não for possível, verifique se a temperatura do asfalto está suportável. Para saber, faça o teste colocando sua mão no chão por 20 segundos. As patas dos pets são muito sensíveis e poderão esquentar rapidamente caso a superfície esteja quente e, em casos mais graves, esse contato pode gerar queimaduras. Lembre-se também de levar uma garrafinha com água fresca e verificar se o animal está salivando muito, se isso acontecer procure resfria-lo com água nas patinhas e na boca. Faça o mesmo se ele se deitar no chão e não quiser prosseguir com a caminhada, também é recomendado aguardar pelo menos quinze minutos para retornar o passeio para casa.

 

Use filtro solar – assim como nós, os animais também precisam se proteger contra o câncer de pele, por isso devem usar filtro solar. Existem diversas marcas específicas para uso animal no mercado ou você pode mandar manipular a fórmula. A recomendação é aplicar nas partes menos cobertas por pelos, como pontas da orelha, barriga e nariz, principalmente em animais de pelo curto, pelagem branca ou de mucosas claras. Também vale lembrar que, em hipótese nenhuma, você deve-se usar o filtro solar destinado a humanos, pois esse pode causar intoxicações se for lambido pelo pet.

 

Se ele comer menos, não se desespere – durante o verão é normal os animais diminuírem seu ritmo de alimentação. Não se preocupe com isso, o máximo que você pode fazer é oferecer várias porções ao dia do alimento para ver se ele se anima um pouco mais em comer. Uma opção é oferecer frutas frescas, como melão e melância, que contém alto teor de água.

 

Banho e tosa pra ontem – assim como ninguém gosta de vestir casaco no verão, para os bichinhos também é um sofrimento passar pela estação coberto de pêlos. Então, providencie uma tosa, ao menos a higiênica, para seu pet agora mesmo. Além de contribuir para a higiene, o hábito irá refrescar os animais. Banhos também são indicados uma vez por semana. A recomendação é lavá-los com água em temperatura ambiente e xampu especial para pets, neutro e hipoalergênico.

 

Fique atento aos sinais de doenças – micoses, piolhos, sarnas e parasitas de pele são mais comuns no verão. Para evitar que o animal contraia alguma dessas enfermidades, recomenda-se evitar levar o cão ou o gato a locais muito frequentados por outros animais e aplicar remédios antipulgas e anticarrapatos a cada 30 dias.

 

Enfim, todas essas dicas são bem simples de seguir e irão proporcionar um grande alívio ao seu animal. Então, não perca mais tempo, comece a coloca-las em prática agora mesmo!

 

Cibele Erreiras Ruiz é médica veterinária, clínica geral e nefrologia/urologia veterinária na clínica Bele Bichos e consultora do Grupo Ipet

 


Veja também:


18/10/2018 | 10h43min

» Beleza: Saiba como cuidar do cabelo na mudança de estação

18/10/2018 | 08h21min

» Moda: Calça jeans larga é a sensação do verão

17/10/2018 | 12h48min

» Nutrição: Solução natural para barriga inchada


Comentários:


Voltar ao topo