No ar:
Clube do Ouvinte - Jorge Augusto Gonçalves    20h10min às 22h00min

Ouvir!     Fale com o locutor

» Vida / Estilo » Reflexão


24/10/2016 | 09h05min

Rosa é a cor! Uma prece contra o câncer de mama

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

Rosa é a cor

 

Texto: Ieda Beltrão

 

Silêncio! Façam silêncio agora! Só por uns instantes ouçam somente minha voz! É uma prece que vou fazer, uma prece junto com cada um que está agora ouvindo!

 

Rosa é a cor! Rosa tão linda, tão alegre, limpa, pura cor, foste a escolhida para ser aquela que alerta, aquela que grita de todas as formas, combate, chama atenção para uma doença tão assustadora, responsável por milhares de mortes. Delicada cor, flor, tecido, adorno, cartaz, papel, luz, plástico ... passas, tinge, gruda como se fosse cura, como se fosse semente, luz rosa contra o câncer de mama.

 

Rosa faceira, envolve, acaricia o rosto, o peito, seca as lágrimas, segura na mão, quer ser voz, que ser gente. Une em movimentos uma legião de seres que querem livrar, alertar, proteger nossas meninas, nossas mulheres, mães, irmãs, amigas e colegas dessa ameaça tão cruel.

 

Seios livres, seis sadios... rosa protege, rosa quer se transformar em remédio poderoso e afastar tão negra ameaça. Cor de rosa se exibe em prédios iluminados, no laço discreto no peito do homem, do pai, do irmão. Amuleto faceiro, mescla de vida, mescla de grito, de alerta.

 

Rosa forte, clara, dá seu recado, se espalha pelo ar como se fosse um arco íris divino, linda, purpurina sem preconceito, limpo, límpido como água da mais pura fonte.

 

Tu vens na dança da bailarina, na ponta do giz do professor, vem na simplicidade de uma criança, vem colorindo como um riso de querubim, anjo rosa que se espalha numa corrente formada por elos de esperança, bondade e comprometimento humano.

 

Rosa que não quer ver cabelos caírem pelo ralo, se despedaçarem em travesseiros molhados de lágrimas. Cor que não quer sentir a dor no peito, a dor física, o enjoo, as longas horas dedicadas a tratamentos dolorosos. Não, a rosa cor, não quer ver olhos apagados, corpos mutilados, remendos que doem na alma, inquietam o coração, afligem a mente, a auto estima.

 

Rosa que teme, que não suporta perder tua vida para um câncer indelicado, perigoso, assassino impiedoso.

 

Luz divina! É esperança, é cura que a rosa quer ver! Ela quer tirar o lenço da cabeça e ver o cabelo crescer. Ela quer ver o sorriso da cura. O riso mais lindo, mais impressionante de todos, ela quer sentir a sensação única, a sensação de renascer ao ouvir “você está curada”, você não tem câncer de mama” “sua mulher está curada”, “mãe, irmã, amiga, colega”, elas estão livres da doença”.

 

Rosa é um símbolo, rosa é uma cor apenas. O que tu sentes, o que tu quer é que dará a ela a força divina, a força da fé, a força da tua vontade.

 

Sou homem, mulher cobertos de rosa com um único desejo: tirar o lenço que cobre tua cabeça, a dor que cobre teu peito, a sombra que assombra tua vida.

 

Sejamos, então uma massa rosa contra o câncer de mama!

 


Veja também:


25/05/2017 | 11h01min

» Beleza: Hidratação, brilho, vitalidade… Essas são apenas algumas vantagens da babosa para o cabelo

23/05/2017 | 14h21min

» Nutrição: O que comer para curar a gripe ou resfriado mais rápido

23/05/2017 | 14h01min

» Receita: Prepare um bolo de bergamota com casca


Comentários:


Voltar ao topo