No ar:

Ouvir!      Fale com o locutor/mural

» Vida / Estilo » Saúde


21/09/2015 | 14h44min

Alimentos saudáveis que se tornam perigosos se consumidos em excesso

Soja, espinafre, tomate e laranja estão na lista

Nada de comer em exagero. Foto: Ieda BeltrãoNada de comer em exagero. Foto: Ieda Beltrão

Tudo que feito com exagero tende a fazer mal e não é diferente com a alimentação. Você sabe que comer uma caixa inteira de biscoitos de uma só vez não faria bem para você, mas especialistas dizem que exagerar em certos alimentos mais nutritivos pode ser tão perigoso quanto. Não é necessário abandoná-los de sua dieta completamente, mas você deveria evitá-los em quantidades excessivas já que também podem começar a comprometer a sua saúde.

 

Evite o excesso de:

 

Laranjas e tomates - A ingestão aumentada de frutos ácidos, como laranja e tomate, pode causar o refluxo. A longo prazo, o sintoma por levar a outras desordens e lesões na mucosa esofágica.

 

Atum enlatado - O peixe de baixa caloria facilita a preparação rápida de salada ou sanduíche saudável. No entanto, seu consumo em excesso pode resultar em níveis de mercúrio perigosos, já que o atum tem maior concentração de mercúrio do que outras espécies. A ingestão excessiva de mercúrio pode levar a problemas de visão, audição e fala, falta de coordenação motora e fraqueza muscular. Certifique-se de que não consome mais do que três a cinco latas de atum por semana, e tente substituir o atum por outros peixes como o salmão e camarão.

 

Água - Enquanto a hidratação é fundamental para uma boa saúde, o consumo excessivo de água pode causar intoxicação. Isso acontece quando a ingestão extrema de água dilui o sódio no corpo, resultando num nível de sódio no sangue anormalmente baixo, o que pode prejudicar a função cerebral e até mesmo causar a morte.

 

Soja - Os amantes do tofu que perdoem. Enquanto a soja pode contribuir para os níveis de colesterol bom e controle da pressão arterial quando consumida com moderação, ela também inibe a absorção de ferro. Além disso, porque a soja contém compostos similares ao estrogênio (isoflavonas), o consumo de grandes quantidades a longo prazo pode causar cancro uterino. Enquanto não há nenhuma recomendação exata para o quanto de soja é seguro consumir (isso sem falar da transgênica), opte por duas porções por dia ou menos.

 

Espinafre - A excelente fonte de proteínas, fibras e várias vitaminas e minerais, é também rica em luteína, um carotenóide que podem ajudar a prevenir a degeneração da visão relacionada à idade. No entanto, é alta também a concentração de oxalato, um composto que pode levar à formação de pedras nos rins.

 

Castanha-do-pará - O belisco crocante é uma ótima fonte de proteínas, fibras, ácidos graxos essenciais, e selênio. Além disso, foi comprovado que pode reduzir o colesterol ruim e a pressão arterial. Porém, as castanhas são extremamente ricas em selênio, e o nutriente pode ser tóxico em altas quantidades: causa perda de cabelo, dermatite e até alterações neurológicas. Para manter os níveis de selênio sob controle, não coma mais de 10 castanhas-do-pará por dia.

 

Proteína animal magra - Se você apostar principalmente em carnes com pouca gordura, como peitos de frango ou claras de ovos, para obter a sua dose diária de proteína, pode ser hora de fazer um ajuste na dieta. Consumir muita proteína animal pode ser perigoso, uma vez que faz seu corpo produzir um hormônio parecido com a insulina, que promove o envelhecimento e aumenta o risco de câncer, particularmente o de mama. Tente obter a maioria das suas proteína de vegetais, como feijão, nozes, sementes e grãos integrais.


Veja também:


07/12/2017 | 13h02min

» Saúde: Nutricionista dá dicas para curtir o verão e as festas de fim de ano sem descuidar da alimentação

05/12/2017 | 09h48min

» Beleza: Segundo especialista, Juliana Paes é referência de sobrancelha bonita no Brasil

04/12/2017 | 10h09min

» Oportunidade: Ainda da tempo de fazer a inscrição para o concurso de agente comunitário de saúde


Comentários:


Voltar ao topo