No ar:

Ouvir!     Fale com o locutor

» Geral » Serviço


28/04/2017 | 16h02min

TST determina que 80% dos funcionários dos Correios trabalhem durante a greve

Decisão liminar da ministra Maria Cristina Irigoyen Peduzzi prevê multa diária de R$ 100 mil

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinou que sindicatos que representam os trabalhadores dos Correios mantenham o efetivo mínimo de 80% em cada uma das unidades localizadas nas bases de atuação. A decisão liminar da ministra Maria Cristina Irigoyen Peduzzi prevê multa diária de R$ 100 mil, em caso de descumprimento da decisão pelos sindicatos.

 

Na decisão, a ministra disse que os Correios exercem um serviço público de prestação obrigatória e exclusiva do Estado, e que a jurisprudência tanto do TST quanto do Supremo Tribunal Federal reconhecem a sua essencialidade.

 

Segundo Maria Cristina, nesse caso, a Lei de Greve obriga empresa e trabalhadores a garantirem, durante a greve, e de comum acordo, “a prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade”.

 

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) diz que ainda não foi notificada da decisão do TST e que a área jurídica da entidade está estudando qual será a atitude a ser tomada.

 

EBC


Veja também:


23/05/2017 | 17h16min

» Educação infantil: A partir de agosto, escolas infantis de Santiago vão funcionar até às 18h30min

23/05/2017 | 17h09min

» Meio Ambiente: Parque Zamperetti está fechado para manutenção

23/05/2017 | 15h34min

» Agricultura: Produção de hortaliças com insumos de carência zero é tema de "Tarde de Campo"


Comentários:


Voltar ao topo