No ar:

Ouvir!     

» Geral » Trânsito


27/10/2017 | 09h34min

Trinta acidentes de trânsito são registrados em Santiago em outubro; Tito Beccon lidera

Falta de atenção e o desrespeito à sinalização são as principais causas

Foram 45 automóveis contra sete motocicletas. Foto: Ieda BeltrãoForam 45 automóveis contra sete motocicletas. Foto: Ieda Beltrão

Em Santiago, durante o mês de outubro, a Brigada Militar (BM) registrou 30 acidentes de trânsito. A maioria deles com danos materiais. O horário de pico (13h – 18h) apresenta maior incidência de acidentes.
Os acidentes ainda são provocados por falhas humanas.

 

De acordo com dados da BM, a falta de atenção e o desrespeito à sinalização são as principais causas. Raros são os acidentes provocados por falhas mecânicas ou problemas na via.

 


O centro da cidade concentrou a maior parte dos acidentes. Principalmente nas Ruas Tito Becon, Bento Gonçalves e Sete de Setembro. Vias que ligam vários bairros ao centro.  Em nenhum cruzamento registrou-se mais que um evento de trânsito.

 

Os carros se envolveram mais nos acidentes. Foram 45 automóveis contra sete motocicletas.Também em outubro, o 5º R P Mon expediu 45 autos de infração de trânsito. Abordou e fiscalizou mais de 300 veículos automotores. 


Dados do SUS apontam que a União despendeu durante o ano de 2016 R$ 7.456.508,96 para custear as internações de 4.185 acidentados de trânsito no Rio Grande do Sul. A média de R$ 1.781,72 por pessoa refere-se a sete dias de internação por pessoa, também em média.


Além das ações de fiscalização, a BM intensificou atividades voltadas à educação para o trânsito. Principalmente, nas escolas e entidades voltadas a categorias profissionais.


Veja também:


17/02/2018 | 23h00min

» Imprudência: Ultrapassagem forçada provoca acidente em Santiago

17/02/2018 | 15h41min

» Educação: Palestra de Eduardo Shinyashiki proporciona um belo começo de ano letivo

17/02/2018 | 15h21min

» Política: Decreto presidencial cria novas regras para utilização de carros oficiais


Comentários:


Voltar ao topo