No ar:
Clube do Ouvinte - Jorge Augusto Gonçalves    20h10min às 22h00min

Ouvir!     Fale com o locutor

» Geral » Agricultura


23/02/2017 | 15h00min

Soja determina crescimento histórico das exportações gaúchas em janeiro

Os dados foram divulgados pela Fundação de Economia e Estatística

Grande safra de soja. Foto: Ieda BeltrãoGrande safra de soja. Foto: Ieda Beltrão

As receitas das exportações do Rio Grande do Sul cresceram em janeiro, especialmente em função da influência dos grãos de soja não vendidos na safra passada. A variação positiva do valor exportado para o mês é a maior desde 2011. Já o volume embarcado foi o maior da história. Os dados foram divulgados pela Fundação de Economia e Estatística.

 

A soma total das exportações gaúchas no mês foi de US$ 1,075 bilhão de dólares, um crescimento de 32,6% em relação a janeiro do ano passado. O pesquisador em Economia Tomás Torezani explica que a forte elevação dos embarques ao exterior contribuiu para esse resultado, apesar da redução de 1,2% nos preços médios dos produtos exportados. “Foi embarcado o maior volume da história para o mês de janeiro e auferida a maior receita em dólar desde 2014. Além disso, a taxa de crescimento do valor exportado em janeiro foi a maior desde 2011 e a taxa de crescimento do volume a maior desde 2015. Mesmo assim, o RS continuou na quinta colocação no ranking nacional porque os estados melhores colocados registraram crescimento em suas receitas ainda maiores que a do estado gaúcho”, explica.

 

Outros produtos que contribuíram para o crescimento das exportações gaúchas em valor foram farelo de soja, carne de frango, carne suína e automóveis de passageiros. Em relação ao volume, a contribuição da celulose também foi um dos destaques do mês. Já em termos absolutos, os principais produtos vendidos em janeiro foram soja em grão, carne de frango, polímeros, farelo de soja e celulose.

 

Os principais mercados de destino dos produtos gaúchos em janeiro de 2017 foram China (20,2%), Argentina (9,3%), Estados Unidos (7,5%), Coreia do Sul (4,8%) e Chile (3,2%).


Veja também:


19/09/2017 | 14h08min

» Polícia: Escola é alvo de arrombamento e furto em Santiago

19/09/2017 | 14h05min

» Oportunidade: Tem uma vaga de cozinheiro no Sine de Santiago

19/09/2017 | 11h29min

» Trânsito: Duas pessoas ficam feridas em colisão entre caminhão e carri na BR 287


Comentários:


Voltar ao topo