No ar:
Jornal falado - Jones Diniz e Paulo Pinheiro    12h15min às 12h50min

Ouvir!     Fale com o locutor

» Geral » Economia


07/07/2017 | 09h23min

Santa Maria sedia maior encontro de economia solidária da América Latina

A realização da Feicoop é resultado do trabalho de diversas entidades e movimentos da sociedade

O maior evento de economia solidária da América Latina começa nesta sexta-feira (7) e vai até domingo (9) em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul. A Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop) chega à 24ª edição com a expectativa de bom público: a organização estima que 250 mil pessoas de todas as regiões do Brasil e de mais 16 países participem do encontro este ano.

 

A realização da Feicoop é resultado do trabalho de diversas entidades e movimentos da sociedade. A organização central é do projeto Esperança/Cooesperança, ligado à Arquidiocese de Santa Maria, que começou há 30 anos e atualmente é coordenado pela irmã Lourdes Dill. Ela atribui o sucesso da feira ao modelo de desenvolvimento que é promovido no evento.

 

“Estamos cansados do modelo capitalista excludente, que trata as pessoas como descartáveis, que concentra riqueza e poder nas mãos de poucos e deixa a maioria à margem”, ressaltou a religiosa. “Na economia solidária todos têm vez e voz. Quem põe o pé na feira entra num clima de igualdade, de solidariedade e de fraternidade”.

 

As quase duas décadas e meia de Feicoop deram ao evento um formato identificado com a valorização da natureza, da vida saudável, da cooperação e do coletivo. Por isso, na feira não é permitido fumar. Também não é permitido comercializar refrigerantes, bebidas alcoólicas e, principalmente, produtos com agrotóxicos. Para a organizadora, essas medidas também ajudam a garantir a segurança.

 

Além da comercialização de produtos da economia solidária, a Feicoop promove seminários e trocas de informações para que os participantes saiam do encontro em melhores condições de administrar seus negócios. “É por isso que dizemos que é uma feira ‘aprendente’ e ‘ensinante’. Ela fortalece os processos organizacionais, participativos, solidários e transformadores”, afirmou a irmã Lourdes.

 

EBC


Veja também:


22/09/2017 | 10h02min

» Clima: Pancadas de chuva deve marcar o início da primavera

22/09/2017 | 09h45min

» Internacional: Líder norte-coreano diz que Trump pagará muito caro por ameaças ao país

22/09/2017 | 09h34min

» Economia: Últimos dias para pagar impostos atrasados com 80% de desconto sobre as multas e juros


Comentários:


Voltar ao topo