No ar:
Campo a Fora - Odilon Ramos    05h00min às 07h00min

Ouvir!     

» Geral » Meio Ambiente


05/02/2018 | 10h11min

Saiba como descartar o seu óleo de soja usado nos pontos de coleta

Secretaria do Meio Ambiente de Santiago mantém uma campanha permanente para o recolhimento de óleo de cozinha

Um litro de óleo é capaz de contaminar um milhão de litros d água. Foto: DivulgaçãoUm litro de óleo é capaz de contaminar um milhão de litros d água. Foto: Divulgação

Não jogar fora o óleo de soja usado para fritar alimentos, que é um grande poluente de nascentes e rios, é uma das atitudes que contribuem positivamente para o meio ambeinte.

 

De acordo com informações da secretaria do Meio Ambiente de Santiago, um litro de óleo é capaz de contaminar um milhão de litros d'água, sendo prejudicial não apenas para peixes e outros animais, mas para o próprio ser humano. 

 

Desta maneira, a secretaria mantém uma campanha permanente para o recolhimento de óleo de cozinha, armazenado em garrafas pet, que podem ser deixados na própria Secretaria, no Salão Paroquial ou ainda nas empresas que colaboram recebendo:

 

ÚNICA – Sorveteria, Cafeteria, Padaria e Lancheria;
Bar e Pizzaria Ponto X;
Lancheria da Estação Rodoviária;
Padaria e Confeitaria Fronteira;
HGU
Restaurante Alquímia ;
Agridoce Restaurante e Gril
Lancheria do Batista;
Churrascaria do Batista;
Bar da URI Campus;
Bodega ( Av. Aparício Mariense);
Ricardo Lanches; 
Chico Lanches
Super Mercados Machado;
Mercado Damian;
Mercado Bazana Filial 2;
Lancheria e Restaurante Casa Velha;
Restaurante Casa da Refeição;
Pizzaria Mama Carmela;
Padaria Tropical;
Mercados Guasso;
Padaria e Confeitaria Glacial;
Viandas Sol Nascente;

Todo o material é recolhido pela empresa Alto Uruguai, trabalha com reciclagem de óleo e dá a destinação correta do produto, evitando a contaminação ao meio ambiente. O óleo é transformado em biodiesel, sabão ou ração animal. De janeiro a março deste ano foram recolhidos e mandados embora de Santiago mais de 2 mil litros. O descarte na pia faz a gordura ficar retida nos canos e atrair pragas que podem causar várias doenças.


Veja também:


18/08/2018 | 20h51min

» Eleições 2018: Dos 27,4 mil registros de candidaturas, 8,4 mil são de mulheres

18/08/2018 | 17h41min

» Agenda: Praça Moisés Viana será palco de ação social dos direitos da pessoa com deficiência

18/08/2018 | 15h11min

» Oportunidade: Prefeitura de Santiago: prazo para inscrições de estagiários é prorrogado


Comentários:


Voltar ao topo