No ar:

Ouvir!      Fale com o locutor/mural

» Geral » Economia


22/05/2017 | 09h33min

Safra brasileira de grãos tem novo recorde histórico

Estimativa de grãos do país de 232 milhões de toneladas, afirma o gerente de levantamento e avaliação de safras da Conab, Cleverton Santana

Concentração de produção agrícola no Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás representa 67% da safra nacional de grãos. Foto: Ieda BeltrãoConcentração de produção agrícola no Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás representa 67% da safra nacional de grãos. Foto: Ieda Beltrão

A Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab, divulgou os números para a produção nacional de grãos em 2016/2017 e a previsão para a safra atual tem novo recorde, que chega a 232 milhões de toneladas. É o que explica o gerente de levantamento e avaliação de safras da Conab, Cleverton Santana.

 

“A estimativa é o novo recorde para a produção de grãos do país de 232 milhões de toneladas. Nós estamos em um momento em que a primeira safra está sendo finalizada a colheita. O principal produto da primeira safra é a soja e é quase a metade da produção total do país. O milho segunda safra, que é a segunda maior produção no país, encontra-se praticamente todo plantado e as condições climáticas foram favoráveis durante o ciclo de desenvolvimento dele.”

 

De acordo com levantamento da Conab, a concentração de produção agrícola no Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás representa 67% da safra nacional de grãos. Em primeiro lugar, vem Mato Grosso, com 58 milhões de toneladas, em segundo, Paraná com 41,5 milhões, em terceiro, Rio Grande do Sul, com 35,3 milhões e, em quarto lugar, Goiás, com 22 milhões de toneladas.

 

No caso do Mato Grosso, há variáveis relevantes, como a extensão de suas áreas de plantio pouco exploradas até poucos anos. E, ainda, propriedades com tamanho acima da média nacional e uso de tecnologia avançada. No Paraná, há que se considerar a tradição agrícola, o alto nível de escolaridade e técnico dos produtores, que ajudam a alavancar a produtividade. Já em Goiás, a localização próxima ao mercado consumidor é uma vantagem.


O diretor-executivo da Embrapa, Ladislau Martins Neto, afirmou que isto se deve a alta tecnologia e a disponibilidade de terras nesses estados. “Nós temos solo, nós temos água, mas de longe e através dos estudos, mostram o avanço da produção da agropecuária nacional, devido ao uso adequado de tecnologia. O Brasil está fazendo uma agenda virtuosa para a questão da produção agropecuária sustentável.”

 

Nas últimas sete safras, a área plantada no país cresceu 13 milhões de hectares.


Veja também:


18/10/2017 | 11h00min

» Educação: Professora de Pedagogia da URI Santiago participa de missão acadêmica na Argentina

18/10/2017 | 10h12min

» Economia: Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios

18/10/2017 | 09h50min

» Educação: Inscrição promocional ao vestibular neste sábado


Comentários:


Voltar ao topo