No ar:
Jornada Esportiva - Rede Gaúcha Sat    18h00min às 20h00min

Ouvir!     

» Geral » Fazenda


28/05/2017 | 11h34min

Receita Estadual prepara ofensiva contra devedores de IPVA

Para tanto, estão previstas para junho as primeiras blitze do ano, que contarão com novidades tecnológicas

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

Com o objetivo de recuperar R$ 528 milhões que deixaram de ingressar nos cofres públicos até o momento, a Receita Estadual planeja uma ofensiva à inadimplência do IPVA 2017. Para tanto, estão previstas para o mês de junho as primeiras blitze do ano, que contarão com novidades tecnológicas para identificar os veículos com o imposto atrasado.



De uma frota de 3.699.730 veículos que deveriam pagar o imposto este ano, 859.919 estão circulando pelas ruas com o IPVA atrasado, o que significa que quase um em cada quatro veículos não está com o imposto em dia. O prazo terminou no fim de abril.



Em 2017, a arrecadação prevista com o IPVA era de R$ 2,507 bilhões. A conta fechou em R$ 1,979 bilhão, com uma inadimplência financeira de 21,06%, um por cento a mais que no ano passado. Do total arrecadado com o IPVA, metade é repassado automaticamente para as prefeituras, de acordo com o município de emplacamento do veículo.



As barreiras permitem identificar motoristas que não tenham quitado o IPVA 2017 e estão com o licenciamento veicular (CRLV) vencido, o que pode levar à remoção do automóvel, pagamento de multa gravíssima, sete pontos na CNH e despesas com depósito e remoção. "É importante salientar que o trabalho de ofensiva à inadimplência é também uma questão de justiça tributária com quem pagou corretamente o imposto", destaca o subsecretário da Receita Estadual, Mario Luis Wunderlich dos Santos.


Veja também:


21/04/2018 | 13h34min

» Serviço: Manutenção em nobreaks deixará site fora do ar. Veja como emitir notas fiscais

21/04/2018 | 13h20min

» Tecnologia: Pesquisa aponta que grupos de família no WhatsApp são o principal transmissor de fake news

21/04/2018 | 13h10min

» Educação: Estudantes de pós-graduação têm mais chance de terem depressão, indica estudo


Comentários:


Voltar ao topo