No ar:

Ouvir!     

» Geral » Economia


21/06/2018 | 15h11min

Prévia da inflação de junho é a maior variação para o mês desde 1995

Alimentos, energia elétrica e combustível foram as principais influências para o resultado

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

As principais influências para a alta no resultado foram dadas pelos grupos de Alimentação e bebidas, com aumento de 1,57%, Habitação, 1,74% e Transportes, 1,95%. Para o economista e ex-presidente do Conselho Federal de Economia, o Cofecon, Paulo Dantas da Costa, esse resultado não chega a surpreender.


De acordo com o IBGE, a alta nos preços atingiu alimentos como a batata inglesa (45,12%), a cebola (19,95%), o tomate (14,15%), o leite longa vida (5,59%), além de carnes (2,35%) e frutas (2,03%). Já os combustíveis subiram 5,94% em junho, puxados principalmente pela gasolina (6,98%). O item foi responsável pelo maior impacto individual no índice, que representou 28% do IPCA-15 de junho.


“A questão da energia elétrica também é um aspecto interessante porque é um preço administrado e os preços administrados no Brasil estão sempre um nível a cima dos demais preços da economia.”


<span ,"sans-serif";color:#333333"="" style="box-sizing: border-box; font-size: 11.5pt;">As 11 regiões pesquisadas registraram aceleração dos preços de maio para junho, sendo que a região metropolitana de Belo Horizonte mostrou o maior resultado, de 1,37%. Já as regiões de Belém e Recife, registraram índices abaixo da média para o país, com 0,76% e 0,95%, respectivamente.
 


Veja também:


22/07/2018 | 10h58min

» Loteria: Mega-Sena acumula e próximo prêmio deve pagar R$ 72 milhões

22/07/2018 | 10h33min

» Tráfico: Dois jovens são presos por tráfico de drogas em Santiago

22/07/2018 | 09h29min

» Agenda: Corrida comemorativa da Semana do Soldado está com inscrições abertas


Comentários:


Voltar ao topo