No ar:
Jornal falado - Jones Diniz e Paulo Pinheiro    12h15min às 12h50min

Ouvir!     Fale com o locutor

» Geral » Política


06/07/2017 | 10h54min

Presidente do Tribunal de Contas é homenageado pela FAMURS

Marco Peixoto foi a primeira autoridade a ser agraciada com a medalha

Marco Peixoto recebe a medalha. Foto: Divulgação/TCE-RSMarco Peixoto recebe a medalha. Foto: Divulgação/TCE-RS

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), Marco Peixoto, foi homenageado, na manhã desta quarta-feira (5), com a Medalha do Mérito Municipalista, maior honraria concedida pela Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). A solenidade ocorreu na abertura do 37º Congresso de Municípios do Rio Grande do Sul, realizado no centro de eventos do hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre.

 

Marco Peixoto foi a primeira autoridade a ser agraciada com a medalha, criada recentemente pela Famurs, para destacar o protagonismo do presidente na aproximação do TCE com os Prefeitos. “O presidente é total merecedor desta distinção, pois mudou a relação entre o Tribunal de Contas e o administrador municipal, principalmente com a criação do Gabinete das Cidades e os encontros pedagógicos realizados em todo o Estado”, justificou o presidente da Famurs, Luciano Pinto.

 

O presidente do TCE-RS destacou o trabalho realizado pelo TCE-RS e a parceria com a entidade, “agradecemos à Famurs pela oportunidade que nos permitiu estreitar nossa relação institucional, sem perder nosso papel de fiscalizar o Erário público. O Tribunal seguirá nesse caminho, ou seja, cada vez mais reduzir as distâncias e orientar os nossos gestores a praticar um bom mandato a frente de suas prefeituras”, disse.

 


Veja também:


22/09/2017 | 10h02min

» Clima: Pancadas de chuva deve marcar o início da primavera

22/09/2017 | 09h45min

» Internacional: Líder norte-coreano diz que Trump pagará muito caro por ameaças ao país

22/09/2017 | 09h34min

» Economia: Últimos dias para pagar impostos atrasados com 80% de desconto sobre as multas e juros


Comentários:


Voltar ao topo