No ar:

Ouvir!      Fale com o locutor/mural

» Geral » Segurança


10/07/2017 | 10h04min

Polícia Civil: apreensões de drogas no primeiro semestre superam últimos anos

Delegado Charles Dias do Nascimento afirmou que os trabalhos serão intensificados, notadamente, no combate ao tráfico de drogas, abigeato e furtos

Delegado Charles Dias do Nascimento. Foto: Ieda BeltrãoDelegado Charles Dias do Nascimento. Foto: Ieda Beltrão

Na semana passada o delegado Regional Charles Dias do Nascimento reuniu-se com os delegados da 21ª Região Policial, que abrange 12 municípios do Vale do Jaguari e Fronteira Oeste com extensão territorial do município de Mata até o município de Itaqui. Na ocasião, além de assuntos administrativos, os delegados realizaram um balanço das atividades da Polícia Civil no 1º semestre de 2017.

 

De acordo com as autoridades, os órgãos policiais da região remeteram 2.604 procedimentos (casos criminais esclarecidos) ao Poder Judiciário, ultrapassando a produtividade do mesmo período do ano passado.

 

Ainda, durante os trabalhos de investigação, foram apreendidos 99.500kg de maconha, 3 kg de cocaína e 3.200kg de crack, superando as apreensões dos últimos anos. No primeiro semestre foram esclarecidos todos os homicídios que ocorreram na região, mostrando um nível elevado de elucidação neste tipo de crime.

 

Os resultados, de acordo com os delegados, são fruto do esforço e qualificação dos policiais da região, que se doam de modo incontestável aos trabalhos, mostrando comprometimento com a comunidade e enaltecendo a Polícia Civil. 

 

Charles Dias do Nascimento afirmou que os trabalhos serão intensificados, notadamente, no combate ao tráfico de drogas, abigeato e furtos.


Veja também:


21/11/2017 | 17h40min

» Voto que vale: Santiago é finalista de ação nacional de uso do sistema Conviva de gestão na Educação

21/11/2017 | 11h26min

» Economia: Santiago chega ao 1º lugar no Estado dentro do Programa de Integração Tributária

21/11/2017 | 09h46min

» Educação: Escola Lucas Araújo promove mostra cultural e arte


Comentários:


Voltar ao topo