No ar:
Campo a Fora - Odilon Ramos    05h00min às 07h00min

Ouvir!     

» Geral » Política


27/05/2018 | 14h46min

Petroleiros deflagram greve de 72 horas a partir de quarta-feira

A mobilização é liderada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos filiados

No momento em que o governo federal negocia o fim da paralisação dos caminhoneiros, que entrou neste domingo (27) no sétimo dia, os petroleiros organizam uma greve nacional “de advertência“.

 

A paralisação de 72 horas será a partir da próxima quarta-feira (30). A mobilização é liderada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos filiados.  

 

Os petroleiros preparam para hoje atrasos e cortes de rendição nas quatro refinarias e fábricas de fertilizantes: Rlam (BA), Abreu e Lima (PE), Repar (PR), Refap (RS), Araucária Nitrogenados (PR) e Fafen Bahia.

 

Para esta segunda (28), a FUP e seus sindicatos promovem o Dia Nacional de Luta, com atos públicos e mobilizações.

 

Em nota, a FUP informou que a paralisação dos petroleiros pretende pressionar o governo federal a reduzir os preços do gás de cozinha e dos combustíveis, também é uma manifestação contra a eventual proposta de privatização da Petrobras e a gestão do presidente da empresa, Pedro Parente.

 

“A greve de advertência é mais uma etapa das mobilizações que os petroleiros vêm fazendo na construção de uma greve por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria”, diz o comunicado da FUP.


Veja também:


20/10/2018 | 16h49min

» Segurança: Cerca de 85% das delegacias brasileiras não possuem servidores suficientes para realizar suas atividades

20/10/2018 | 16h47min

» Educação: Aplicação do Enem terá quatro horários diferentes

20/10/2018 | 16h37min

» Economia: Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir deste sábado


Comentários:


Voltar ao topo