No ar:
Baita Chão - Marco Antônio Nunes e Marcelo Peronio    15h00min às 16h00min

Ouvir!     

» Geral » Saúde


27/06/2018 | 17h16min

Pesquisa aponta que 90% de saladas prontas para consumo têm coliformes acima do permitido pela Anvisa

Nutricionista explica como evitar infecções procedentes da contaminação

Por se uma opção rápida e prática, a comida pronta para consumo já está presente na vida de muita gente, mas é preciso cuidado. As verduras e saladas entregues em deliverys e oferecidas nos fast foods, por exemplo, contêm alto risco de contaminação, o que pode causar infecções intestinais, pulmonares e até faringite.

 

É o que revelou uma pesquisa feita pelo curso de biomedicina do Centro Universitário UniMetrocamp Wyden. Os testes foram feitos com 12 saladas provenientes de entregas delivery e oito de fast foods, e revelaram que 90% das amostras apresentaram coliformes fecais em quantidade dez vezes maior do que a aceita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

A nutricionista Roberta Conejo acredita que ter o cuidado de saber a procedência dos alimentos, principalmente os crus, é importante na hora de decidir onde comer.

 

“Acho que é importante saber a procedência das saladas, no caso se elas são sanitizadas. Porque toda salada tem que ser sanitizada com produto específico para salada, principalmente os crus, a alface, o tomate. Tem que saber, por exemplo, se o restaurante tem uma nutricionista, se tem um manual de boas práticas ou não, são coisas que são importantes. Você não deve comer em qualquer restaurante”

 

Roberta também ressalta que todos esses cuidados são importantes para evitar infecções e doenças no intestino, no estômago e nos pulmões, por exemplo. É bom ficar atento principalmente em idosos e crianças, que são mais vulneráveis.

 

“Pode dar quadro de diarreia, de desidratação se tiver alguma bactéria no alimento, porque esse alimento não foi sanitizado. E é mais perigoso quando você está lidando com crianças e idosos porque é um público que desidrata muito fácil. São alguns cuidados que são importantes”

 

Se você acabou tendo uma intoxicação alimentar depois de comer fora, o recomendado pela especialista é se hidratar com água de coco ou bebidas isotônicas. Caso o quadro se agrave, o mais indicado é procurar um médico.


Veja também:


16/11/2018 | 13h32min

» Agenda: Santiago é Latino Americano de Dança

16/11/2018 | 13h18min

» : Grupo Artemágika comera 30 anos e apresenta seu mais novo espetáculo "Vilania"

16/11/2018 | 10h45min

» Educação: Vestibular: Uri estará na praça neste sábado


Comentários:


Voltar ao topo