No ar:
Geração 2000 - Jones Diniz    20h10min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral » Política


09/02/2018 | 09h43min

Partido quer saída de Bianchini após voto favorável à adesão estadual ao PRF federal

Presidente da sigla considerou voto, contrário à orientação partidária, como traição

Miguel Bianchini. Foto: Divulgação/Assembleia LegislativaMiguel Bianchini. Foto: Divulgação/Assembleia Legislativa

Na última quinta-feira (8) o presidente estadual do PPL, Werner Rempel, divulgou uma nota intitulada "Nota ao Povo Gaúcho", onde repudia o voto do deputado estadual Miguel Bianchini, favorável  ao projeto de adesão ao Plano de Recuperação Fiscal, votado e aprovado essa semana na Assembleia Legislativa.

 

Em trecho da nota diz "representa uma traição, mais do que uma afronta à orientação partidária ou ao programa do partido, significa uma traição ao povo gaúcho e aos seus eleitores, que seguramente ao depositarem os votos em um dos candidatos do PPL, nutriam a esperança de serem representados com altivez na defesa dos interesses de toda a população".

 

Para Bianchini seu voto foi consciente, ressaltando que seu gabinete fez um estudo profundo do projeto, chegando à conclusão que a única saída para o estado volta a respirar é negociar essa dívida com o Governo Federal. "Votei sim favorável, consciente, por não ter encontrado nenhuma outra solução real para o caos financeiro que o estado se encontra. Pensando nos funcionários públicos, no povo gaúcho, uma alternativa consistente me foi apresentada para solucionar essa situação", declarou o parlamentar.

 

Na nota publicada no site do Partido Pátria Livre o presidente estadual afirma que solicitará à executiva nacional a exclusão do deputado dos quadros da sigla.

 

Leia a nota na íntegra:
 

"NOTA AO POVO GAÚCHO 


A aprovação do PLC 249/2017 na ALRS coloca nosso estado no caminho do abismo, do aprofundamento da grave crise financeira e ao alcance da ganância daqueles que querem entregar nosso patrimônio por meio das privatizações.

O Partido Pátria Livre foi fundado em 2009, e desde sua fundação busca uma atuação unitária nacionalmente, tendo como programa o nacional-desenvolvimentismo e a defesa de um estado forte e soberano.  Temos em nossas fileiras homens e mulheres que sonham em construir uma Pátria Livre, independente, com desenvolvimento econômico e social, e, que defenda o povo rio-grandense e brasileiro.

O voto do Deputado Estadual Bombeiro Bianchini a favor do PLC 249/2017, contrariando uma resolução da executiva estadual do PPL de 20 de janeiro de 2018, representa uma traição, mais do que uma afronta à orientação partidária ou ao programa do partido, significa uma traição ao povo gaúcho e aos seus eleitores, que seguramente ao depositarem os votos em um dos candidatos do PPL, nutriam a esperança de serem representados com altivez na defesa dos interesses de toda a população.

A submissão aos interesses nefastos da política imposta pelo governo Sartori, as motivações individualistas e eleitoreiras e a total falta de compromisso com o futuro de nosso povo, coloca o Deputado Bianchini em trincheira oposta a do PPL, diante disto, a Executiva Estadual está encaminhando no dia de hoje, para a comissão de ética nacional, nos termos de nosso estatuto, pedido de expulsão do Deputado Estadual Bombeiro Bianchini dos quadros partidários.

Werner Rempel

Presidente Estadual"


Veja também:


17/11/2018 | 10h18min

» Literatura: Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país

17/11/2018 | 10h16min

» Economia: União já pagou este ano R$ 3,5 bi em dívidas atrasadas dos estados

17/11/2018 | 10h14min

» Educação: Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23


Comentários:


Voltar ao topo