No ar:
Meu Rincão - Marco Antônio Nunes    07h00min às 09h00min

Ouvir!     

» Geral » Agricultura


16/05/2018 | 08h56min

Parceria entre Jaguari e governos federal e estadual viabiliza aquisição de alimentos da Agricultura Familiar

Abóbora, mandioca, chuchu, bergamota e batata doce estão entre os produtos

 Secretário Alexandre, coordenadora do CRAS, e representante da Emater conferem os produtos adquiridos. Secretário Alexandre, coordenadora do CRAS, e representante da Emater conferem os produtos adquiridos.

Uma parceria da prefeitura de Jaguari - que envolve a Secretaria de Agricultura, Emater e CRAS -, com os governos federal e estadual, está viabilizando a aquisição de alimentos da Agricultura Familiar do município.

 

Com recursos repassados ao município na ordem de R$ 97 mil através do Programa de Aquisição de Alimentos do Governo Federal (PAA), foram adquiridos nesta primeira fase, segundo o secretário municipal de Agricultura Alexandre Nadalon, 2.700 quilos de alimentos, tais como: abóbora, mandioca, chuchu, bergamota, batata doce, tempero verde, milho em espiga e feijão.

 

"Os produtos adquiridos serão distribuídos gratuitamente ao Asilo dos Idosos, Desafio Jovem Gideões, e ao CRAS que distribui para famílias em situação de vulnerabilidade ali cadastradas", explica o secretário, que juntamente com a coordenadora do órgão municipal Neiva Andrade, e o representante da Emater Douglas Cardoso, receberam os alimentos na tarde desta quinta-feira (10).

 

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Ministério de Desenvolvimento Social, foi criado pela Lei nº 10.696, de 02 de julho de 2003, e possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.

 


Veja também:


18/05/2019 | 14h20min

» Agricultura: MP do Saneamento deve ser votada no Plenário da Câmara nesta semana

18/05/2019 | 13h18min

» Economia: PIB cai 0,1% no primeiro trimestre do ano, aponta FGV

18/05/2019 | 10h31min

» Coopatrigo: Centro Agropecuário e Automotivo vive o seu 1º Feirão de Negócios


Comentários:


Voltar ao topo