No ar:

Ouvir!      Fale com o locutor/mural

» Geral » Rádio Santiago 66 anos


07/07/2017 | 13h17min

"Os editoriais de Jaime faziam a cidade parar", diz Pinheiro Souza de Medeiros

Médico e amigo do fundador da Rádio Santiago participa do Jornal Falado

Pinheiro Souza de Medeiros na bancada do Jornal Falado. Fotos: Ieda BeltrãoPinheiro Souza de Medeiros na bancada do Jornal Falado. Fotos: Ieda Beltrão

A bancada do Jornal Falado recebeu nesta sexta-feira (7) durante a programação especial Rádio Santiago 66 anos, o médico Pinheiro Souza de Medeiros.

 

Vizinho da Rádio Santiago desde menino, Pinheiro cresceu junto com a emissora e veio a ser tornar o médico e amigo de Jaime Pinto, fundador da emissora.

 

Admirador do rádio, Pinheiro lembrou aos apresentadores do JF, Jones Diniz e Paulo Pinheiro, de como era diferente e difícil o trabalho de uma emissora em épocas passadas, a informação jornalística nem se fala. Mesmo assim a rádio já se destacava pelo noticiário sempre atualizado e comprometido com o ouvinte.

 

Pinheiro também lembrou do caráter social da Rádio "Jaime tinha uma preocupação muito grande em prestar serviço à comunidade, ele não fazia uma rádio para ele, mas sim para as pessoas", destacou.

 

Os editoriais rápidos, contundentes de Jaime Pinto também foram ressaltados pelo médico. "Muitas vezes ele vinha da rua com algo que havia chamada sua atenção e sem rodeios abria o microfone e falava, a cidade parava para ouvi-lo. Ele sabia cobrar, sua indignação era respeitada e ouvida", diz Pinheiro.

 

O rádio para Pinheiro será sempre eterno, ele acredita que nada vai substituir esse meio de comunicação tão rápido e eficaz.

 


Veja também:


20/11/2017 | 17h39min

» Publicidade: Não perca as ofertas do Damian CenterLar válidas para esta semana!

20/11/2017 | 17h28min

» Música: Santiaguense classifica música para a 40ª Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana

20/11/2017 | 15h47min

» : Hospital Militar vai dar apoio nas Ações Globais Estamos Juntos na cidade e interior


Comentários:


Voltar ao topo