No ar:
Santiago Atualidade - Paulo Pinheiro    10h00min às 11h29min

Ouvir!     Fale com o locutor

» Geral » Trânsito


28/04/2017 | 10h02min

Operação Viagem Segura do Dia do Trabalho já começou

O feriado é uma das datas que mais preocupam os órgãos e instituições

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

A Operação Viagem Segura do Dia do Trabalho começou à zero hora desta sexta-feira, 28, e vai até a meia-noite de segunda-feira (1º). 

 

O feriado do Dia do Trabalho é uma das datas que mais preocupam os órgãos e instituições que atuam na Operação Viagem Segura. Entre 2007 e 2016, esse foi o segundo feriado com mais mortes nas estradas gaúchas, atrás apenas do Dia das Mães. Analisando os acidentes no período de 2007 a 2016, o Detran identificou uma média de 7,3 óbitos por dia, pouco mais que a média diária dos finais de semana em que não há operação (7,2 óbitos/dia) – e bem acima da média geral dos 15 feriados e datas comemorativas em que é realizada a operação (6,5 mortes/dia).



No ano passado, foram 15 mortes em quatro dias de operação, considerando as pessoas que vieram a óbito até 30 dias pós-acidente. Em 2015, foram 24 mortes no mesmo período. Quanto aos locais em que ocorreram os óbitos, 60% são rodovias (federais e estaduais). Nos municípios, destacam-se Porto Alegre (13 mortes), seguido por Pelotas (nove vítimas fatais) e Gravataí (com oito mortes).

 

Somente as rodovias BR-116, BR-290 e RS-122 respondem por 25% das mortes ocorridas no período. A análise identifica informações estratégicas que permitem o emprego mais eficaz dos efetivos de policiamento e fiscalização de trânsito, bem como ações educativas preventivas.


Veja também:


17/08/2017 | 10h21min

» Denúncia: Proprietário rural é alvejado por cinco disparos de arma de fogo em Unistalda

17/08/2017 | 10h16min

» Denúncia: Homem é flagrado abusando sexualmente de uma criança de três anos de idade no bairro Alto da Boa Vista.

17/08/2017 | 10h07min

» Semana da Pátria 2017: Chegada do Fogo Simbólico da Pátria vai acontecer no próximo 22 de agosto


Comentários:


Voltar ao topo