No ar:
Terra Nativa - Luiz Fernando Rocha    07h00min às 08h00min

Ouvir!     

» Geral » Segurança


18/02/2018 | 12h37min

Operação Golfinho terá redução gradual a partir desta segunda

Apesar de a temporada ainda seguir por duas semanas, os dados preliminares são positivos

A partir desta segunda-feira terá início a redução gradual da Operação Golfinho, no Litoral. Basicamente em função da redução no número de veranistas, passado o Carnaval, e o início da rotina nas cidades, como a volta às aulas, o efetivo deve diminuir em torno de 30% a 40%. O final da Operação Golfinho está prevista para dia 4 de março.

 

“Tradicionalmente depois do Carnaval há uma redução no efetivo, acompanhando a diminuição também no público, que volta às suas atividades normais após o veraneio”, avaliou o chefe da comunicação da Brigada Militar, major Euclides Maria da Silva Neto. A redução está relacionada ao efetivo do policiamento ostensivo, não abrangendo o serviço de guarda-vidas. Os primeiros setores a reduzirem são os administrativos.

 

Apesar de a temporada ainda seguir por duas semanas, os dados preliminares são positivos. Segundo o major Euclides, ainda não é possível fazer avaliação total das ocorrências, mas que algumas reduções de ocorrências com certeza estão ligadas às ações de prevenção. “É possível avaliar como uma temporada tranquila”, afirmou.

 

A redução, porém, não vai atingir o efetivo de guarda-vidas nas guaritas. Esse serviço segue mantido na integralidade até o final da operação verão, segundo o subcomandante geral do Corpo de Bombeiros, Evaldo Rodrigues de Oliveira. Os resultados preliminares de salvamentos também são favoráveis, com uma redução nos casos. De acordo com o subcomandante, esse desempenho é um reflexo das ações de prevenção.

 

Correiodopovo


Veja também:


18/06/2018 | 22h00min

» Contrabando: Mercadorias estrangeiras são apreendidas em Santiago

18/06/2018 | 20h37min

» Saúde: Mudanças para incluir na rotina fitness e na dieta nos dias de frio

18/06/2018 | 16h26min

» Política: Eleições: outdoors, banners, cavaletes e outras formas de propaganda nas ruas estão proibidas


Comentários:


Voltar ao topo