No ar:

Ouvir!     

» Geral » Violência


26/01/2018 | 09h56min

Número de assassinatos de travestis e transexuais é o maior em 10 anos no Brasil

Em 94% dos casos, os assassinatos foram contra pessoas do gênero feminino

De acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), apenas em 2017 foram contabilizados 179 assassinatos de travestis ou transexuais. Isso significa que, a cada 48 horas, uma pessoa trans é assassinada no Brasil. Em 94% dos casos, os assassinatos foram contra pessoas do gênero feminino.

 

Os dados são detalhados no Mapa dos Assassinatos de Travestis e Transexuais no Brasil em 2017, lançado nesta quinta-feira (25), pela Antra, em Brasília.

 

A secretária de Articulação Política da Antra e autora do estudo, Bruna Benevides, disse que a violência está atrelada não ao exercício da sexualidade, mas à identidade de gênero. 

 

O relatório destaca que o número de assassinatos em 2017 é o maior registrado nos últimos 10 anos. Apenas entre 2016 e 2017 houve um aumento de 15% de casos notificados. A organização aponta que a situação mantém o Brasil no posto de país onde mais são assassinados travestis e transexuais no mundo. Em segundo lugar está o México, com 56 mortes. 


Veja também:


21/05/2018 | 14h32min

» Serviço: Prazo para produtores aderirem ao Programa de Regularização Tributária Rural foi adiado mais uma vez

21/05/2018 | 14h08min

» Música: Conheça os vencedores do quinto Festival Estudantil da Canção, do Isaías

21/05/2018 | 14h02min

» Trânsito: Fazer o sinal antes de atravessar a faixa de pedestre pode ser obrigatório


Comentários:


Voltar ao topo