No ar:
Página Rural - Jones Diniz    05h00min às 05h30min

Ouvir!     

» Geral » Trânsito


20/04/2018 | 14h02min

Lei que pune com mais severidade motoristas sob efeito de álcool e outras drogas já está valendo

Pena será de 5 e 8 anos de prisão. Além disso, foi incluído a possibilidade de suspensão ou perda do direito de dirigir

Foto: Ieda BeltrãoFoto: Ieda Beltrão

Começou a valer na última quinta-feira (19) a lei que amplia as penas para os motoristas que dirigem sob o efeito de álcool ou outras drogas e provocam acidentes de trânsito que resultam em homicídio culposo ou lesão corporal grave ou gravíssima.  

 

A partir de agora, o condutor nessas condições que cometer o homicídio culposo no trânsito (sem intenção de matar) poderá cumprir pena de 5 e 8 anos de prisão. Antes, essa pena variava de 2 a 5 anos de prisão. Quando o crime for comprovado, o motorista também não poderá obter permissão ou habilitação para dirigir veículo novamente.  

 

No caso de lesão corporal grave ou gravíssima, a pena de prisão foi ampliada para 2 a 5 anos, antes ela variava entre seis meses e dois anos. Além disso, foi incluído a possibilidade de suspensão ou perda do direito de dirigir. 

 

A lei ainda faz alterações no Código Brasileiro de Trânsito (CBT) e passa a tipificar como crime de trânsito a participação em corridas em vias públicas, os chamados rachas ou pegas.


Veja também:


21/05/2018 | 14h32min

» Serviço: Prazo para produtores aderirem ao Programa de Regularização Tributária Rural foi adiado mais uma vez

21/05/2018 | 14h08min

» Música: Conheça os vencedores do quinto Festival Estudantil da Canção, do Isaías

21/05/2018 | 14h02min

» Trânsito: Fazer o sinal antes de atravessar a faixa de pedestre pode ser obrigatório


Comentários:


Voltar ao topo