No ar:
Sala de Redação - Rede Gaúcha Sat    13h00min às 14h00min

Ouvir!     

» Geral » Política


01/08/2018 | 10h12min

Instagram é aposta nas Eleições 2018, afirma especialista

Neste ano será a primeira vez em que os políticos poderão impulsionar conteúdos em suas timelines

A cada quatro anos, estamos acostumados a ver e ouvir, na TV e no rádio, as famosas propagandas eleitorais, recheadas de promessas de um país melhor. E nas eleições deste ano, a tendência é que candidatos utilizem ainda mais as redes sociais para driblar as limitações de tempo impostas pelo horário eleitoral.

 

E uma das grandes apostas entre os políticos e seus assessores é o Instagram - rede que reúne cerca de 50 milhões de perfis ativos no Brasil.

 

O aplicativo de compartilhamento de fotos e histórias deve ser utilizado não só para a divulgação de propostas. Para o coordenador do Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Fábio Malini, o Instagram deve ser uma ferramenta para humanizar os candidatos.

 

“O Instagram é uma rede social que vem crescendo em números de usuários. Muitos candidatos e partidos procuram exatamente para ter menos toxidade em relação a outras redes sociais, onde muitas vezes eles são muito mais questionados do que o próprio Instagram. A dimensão mais humana do candidato vai ser muito mais explorada, né? E faz com que aquela candidatura fique mais tempo presente nas telas, sobretudo de celular das pessoas.”

 

Além disso, essas eleições serão as primeiras a permitir que os políticos impulsionem conteúdos na sua timeline. Isto porque a compra de anúncios em plataformas como o Facebook, Instagram, YouTube e o Twitter foi autorizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que permite que os candidatos alcancem um número muito maior de usuários. É o que explica o professor Fábio Malini.

 

“Pela primeira vez nós vamos ter eleições em que os políticos podem impulsionar posts voltados para determinados públicos. Uma candidatura focada na educação pode impulsionar posts para que estes posts sejam exibidos para as pessoas que se interessem mais pelo tema da educação. Isto permite que um político possa falar com uma pessoa que tenha interesse em um determinado tema e que vive em um determinado lugar.”

 

Esta é a chamada segmentação da comunicação política. Para isto, os partidos não vão precisar informar quanto será gasto com os posts. O importante é que conste a palavra patrocinado. Estes tipos de mensagens começarão a aparecer nas redes sociais a partir de 16 de agosto.

 

Atualmente, os três candidatos que possuem mais seguidores no Instagram são: Jair Bolsonaro (1,3 m), Ciro Gomes (144 k) e Geraldo Alckmin (111k).


Veja também:


14/12/2018 | 16h40min

» Economia: Carnês do IPTU com desconto do bom pagador começam a ser distribuíveis em janeiro

14/12/2018 | 16h29min

» Trânsito: PRF lança a Operação Rodovida

14/12/2018 | 12h52min

» Tráfico: PRF flagra rodotrem com quase 22 toneladas de excesso de peso


Comentários:


Voltar ao topo