No ar:
Olho Vivo - Jones Diniz    08h10min às 09h55min

Ouvir!      Fale com o locutor/mural

» Geral » Economia


24/07/2017 | 15h00min

Feiras do produtor movimentam perto de R$ 300 mil mensais em Santiago

Elas funcionam entre 16h e 19h e atraem uma grande clientela

Produtos de qualidade. Foto: Ieda BeltrãoProdutos de qualidade. Foto: Ieda Beltrão

Em Santiago, são mais de 100 famílias rurais que trabalham e lucram com as feiras do produtor, que acontecem de segunda a sábado, com o apoio da Secretaria de Agricultura. Às segundas e quintas tem a da Vila Nova, às terças e sextas, a do Hortomercado, na quarta tem a do Ginasião e no sábado pela manhã, a de orgânicos na praça Moisés Viana. Elas funcionam entre 16h e 19h e atraem uma grande clientela, que encontra muita variedade em produtos que são produzidos nas propriedades rurais do município, em localidades diversas.

 

Alface, repolho, mandioca, batata-doce, brócolis, feijão, couve-flor, chuchu, moranga, frutas diversas enfim, é grande a variedade que é cultiva e colhida em Santiago e comercializada nas feiras. As opção são ainda maiores com a oferta de pães, bolachas, bolos, ovos, compotas e geleias produzidas no interior do município. Conforme estimativa da Secretaria de Agricultura, em média cada produtor fatura em torno de R$ 1.000 por semana, o que significa um giro econômico perto de R$ 300 mil por mês considerando as quatro feiras semanais.

 

Onde tem feira hoje?

 

Segunda: Feira da Vila Nova (esquina da Tito Becon com a Ciro Melo), frente ao Posto Charrua.
Terça: Feira do Hortomercado, na Benjamin Constant
Quarta: Feira do Ginasião
Quinta: Feira da Vila Nova
Sexta: Feira do Hortomercado
Sábado: Feira de orgânicos na praça Moisés Viana.


Veja também:


12/12/2017 | 17h06min

» Meio Ambiente: Tupantuba vai receber a Ação Global Estamos Juntos nesta sexta

12/12/2017 | 16h38min

» Educação: Prefeitura de Santiago continua buscando soluções para a extinta Rubem Machado Lang

12/12/2017 | 16h36min

» Trânsito: Obra do aeroporto de Santiago estão próximas do fim


Comentários:


Voltar ao topo