No ar:
Santiago Atualidade - Paulo Pinheiro    10h00min às 11h29min

Ouvir!      Fale com o locutor/mural

» Geral » Rádio Santiago 66 anos


24/07/2017 | 13h58min

Doli Brum, um trovador que faz parte da história da Rádio Santiago

Além de poeta e trovador, um apaixonado pela trajetória da emissora

Doli Brum participa do Jornal Falado. Fotos: Ieda BeltrãoDoli Brum participa do Jornal Falado. Fotos: Ieda Beltrão

Voz grave, um homem de palavras diretas: assim é o poeta, trovador e declamador Doli Brum, que participou do Jornal Falado desta segunda-feira (24) dentro da programação de aniversário de 66 anos da Rádio Santiago.

 

Morador da Vila Betânia (interior de Santiago) Doli Brum faz parte da história da emissora. Emocionado lembrou dos tempos que participava de antigos programas da Rádio Santiago, incluindo de auditórios.

 

"Aprendi tudo que sei com meu professor, meu grande amigo Jaime Pinto, tenho saudade daqueles tempos, do Severo, da Nilda, do Mesquita, do Luiz Antonio Vieira", relembra Brum.

 

Vencedor de inúmeros festivais como trovador, Doli Brum, ressaltou que nunca deixou de estar na Rádio Santiago, sempre esteve por perto, ouvindo, visitando os amigos e acima de tudo admirando. "O Jaime deixou um legado precioso,e eu parabenizo a todos aqueles que continuam a tocar esse patrimônio do povo de Santiago, em especial a dona Ieda Severo Pinto e Clara Eda Ramos", disse aos apresentadores Paulo Pinheiro e Jones Diniz.

 

Ainda durante o Jornal Falado, Doli Brum declamou um trecho de uma poesia de Aureliano de Figueiredo Pinto. Nessa hora fica fácil entender o porque de ter vencido tantos festivais e ter admiração daqueles que amam a música e a poesia. 

 


Veja também:


17/10/2017 | 10h59min

» Economia: Caixa e BB antecipam em dois dias pagamento do PIS/Pasep a correntistas

17/10/2017 | 10h46min

» : Sistema de gestão de uma empresa é invadido por hackers em Santiago

17/10/2017 | 09h51min

» Cinema: Filme sobre o santiaguense Túlio Piva concorre em festival internacional


Comentários:


Voltar ao topo