No ar:
Olho Vivo - Jones Diniz    08h10min às 09h55min

Ouvir!     Fale com o locutor

» Geral » Clima


29/05/2017 | 09h39min

Defesa Civil: chuva causa problemas em 52 municípios do RS

Cerca de 70 famílias encontram-se em abrigos públicos ou em casas de familiares

Até o momento, sete municípios gaúchos decretaram situação de emergência. Foto: Ieda BeltrãoAté o momento, sete municípios gaúchos decretaram situação de emergência. Foto: Ieda Beltrão

A Defesa Civil, neste domingo, 28, fez um balanço, após a chuva intensa que atingiu o Estado. De acordo com o órgão, 52 municípios foram afetados pelas cheias dos rios e cerca de 150 famílias estão desalojadas de casa.

 

Até o momento, sete municípios gaúchos decretaram situação de emergência. Para os próximos dias, com previsão de chuva, a expectativa é de que as cidades prejudicadas recebam suporte do governo estadual no auxílio de abrigos e cestas básicas às famílias em situação de vulnerabilidade.

 

As sete cidades que decretaram situação de emergência são Campo Novo, Três Passos, Itaqui, Coronel Bicaco, Tiradentes do Sul, Santo Augusto e Sertão. Segundo a Defesa Civil, os municípios mais afetados foram os das região Oeste e Norte do Estado. Cerca de 70 famílias encontram-se em abrigos públicos ou em casas de familiares.

 

"A doação de alimentos não perecíveis e abrigos à Defesa Civil ajudará no suporte às famílias afetadas pelas cheias dos rios. Ainda que, em casos de cidades que já estejam com número suficiente de doações, fazemos o trabalho de mediação entre municípios que precisam de auxílio e encaminhamos as demandas conforme a necessidade de cada cidade afetada", explica Jarbas Trois de Avila, sub-chefe da Defesa Civil.

 

GAÚCHA


Veja também:


21/08/2017 | 16h48min

» Trânsito: Idosos vão poder ganhar desconto de 50% na hora de renovar a carteira de motorista

21/08/2017 | 14h49min

» Educação: Inscrições para o ProUni terminam sexta-feira para estudantes não matriculados

21/08/2017 | 14h46min

» Internacional: Autor de atentado de Barcelona é morto pela polícia catalã


Comentários:


Voltar ao topo