No ar:
Caseriando - Marco Antônio Nunes    12h00min às 14h00min

Ouvir!     Fale com o locutor

» Geral » Solidariedade


07/06/2017 | 09h56min

Cronograma de entrega das roupas que estão sendo distribuídas pela Loja do Agasalho

Já foram recebidas mais de 20 mil peças de roupas, incluindo calçados e cobertores

Loja do Agasalho. Foto: DivulgaçãoLoja do Agasalho. Foto: Divulgação

"Roupa boa a gente também doa", foi o lema proposto pela Secretaria de Desenvolvimento Social dentro da Campanha do Agasalho 2017. E, segundo a secretária Denise Cardoso, a comunidade respondeu muito bem a essa proposta e as doações foram de roupas em bom estado. Ela considera que o sucesso da campanha muito deve também ao engajamento de todos: instituições, empresas, das associações de bairros e, claro, da comunidade em geral.

 

Já foram recebidas mais de 20 mil peças de roupas, incluindo calçados e cobertores. Os donativos estão sendo entregues na Loja do Agasalho (rua lateral dos Bombeiros, na rua Silvério Machado, 97, centro.) para as famílias cadastradas, nos dias específicos, das 8h às 11h30min e das 14h às 17h. Confira:

 

5 e 6 de junho- Bairro Ana Bonato
7 de junho- Missões
8 e 9 de junho- Jardim dos Eucaliptos
12/06 – Bairros Nei Pereira, São Jorge;
13/06 – Bairro Guabiroba;
14/06 – Irmã Dulce
16/06 – Monsenhor Assis e Gaspar Dutra
19/06 – Vista Alegre e Atalaia.
20/06 – Santiago Pompeu, João Goulart e Daer
21/06 – Vila Rica, Carlos Humberto e Eletricitários
22/06 – Itu, São Vicente, João Evangelista e Belizário
Dia 23/06 – Maria Alice Gomes, Lulu Genro, Riachuelo, Vila Nova/Centro, Céu Aberto, Castilhos, Alto da Boa Vista e Zamperetti.
De 26 a 30 de junho – retardatários.


Veja também:


24/06/2017 | 19h57min

» Educação: "Recriança" vai trabalhar exercícios físicos e jogos antigos com alunos dos 6 aos 12

24/06/2017 | 19h53min

» Solidariedade: Sesc distribui uma tonelada de alimentos para entidades sociais de Santiago

24/06/2017 | 19h49min

» Educação: Prazo da Base Nacional para alfabetização de crianças pode ser revisto pelo CNE


Comentários:


Voltar ao topo