No ar:
Olho Vivo - Jones Diniz    08h10min às 09h55min

Ouvir!     Fale com o locutor

» Geral » Política


26/03/2017 | 14h26min

Com comissões funcionando, Câmara debate reformas trabalhista e da Previdência

Tema da discussão será os impactos da reforma da Previdência para o orçamento público do país

Na semana em que as comissões permanentes da Câmara dos Deputados retomam efetivamente seus trabalhos, as reformas da Previdência e trabalhista seguem dominando a pauta de debates entre os parlamentares. Mas, a discussão sobre as mudanças na legislação eleitoral, além de desdobramentos de operações de combate a casos de corrupção também se destacam na agenda desta semana da Câmara.

 

A comissão especial da reforma da Previdência que está tratando da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016 realizará nesta terça-feira, 28, sua última audiência pública. O tema da discussão será os impactos da reforma da Previdência para o orçamento público do país.

 

As propostas de mudanças na Previdência devem ser debatidas também nas comissões da Seguridade Social e Família e na de Defesa dos Direitos do Idoso. Os presidentes das respectivas comissões já declararam que a reforma será um dos temas prioritários ao longo de todo o ano na definição de pautas dos colegiados.

 

A reforma trabalhista deve pautar a agenda da Comissão de Trabalho e ainda segue em discussão na comissão especial do tema, que realiza esta semana outra audiência pública para discutir o direito comparado. Nesta audiência, participarão representantes do Tribunal Superior do Trabalho (TST), institutos de pesquisa econômica e demográfica, além da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

 

EBC


Veja também:


22/09/2017 | 13h21min

» Trânsito: Uso do celular enquanto dirige está entre as principais infrações de trânsito, em Santiago

22/09/2017 | 13h14min

» Agricultura: Irregularidades na emissão de Receitas Agronômicas chama atenção

22/09/2017 | 12h54min

» Canteiro de conservação da RS 377: Deputado Miguel Bianchine faz pressão junto a secretria de Transporte


Comentários:


Voltar ao topo