No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    22h00min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral » Direitos


08/03/2017 | 17h52min

CCJ do Senado aprova união estável homoafetiva

Na prática, a decisão significou que as regras que valem para relações estáveis entre homens e mulheres serão aplicadas aos casais gays

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta, 8, o projeto de lei que altera o Código Civil para reconhecer a união estável entre pessoas do mesmo sexo e possibilitar a conversão dessa união em casamento. A votação foi terminativa e o projeto poderá seguir para análise da Câmara dos Deputados se não houver recurso para votação em plenário.

 

O Código Civil reconhece como entidade familiar “a união estável entre o homem e a mulher, configurada na convivência pública, contínua e duradoura e estabelecida com o objetivo de constituição de família”. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 612/2011 estabelece que a lei seja alterada para estabelecer como família “a união estável entre duas pessoas”, mantendo o restante do texto do artigo.

 

Em 2011, o Supremo Tribunal Federal reconheceu, por unanimidade, a união estável entre casais do mesmo sexo como entidade familiar. Na prática, a decisão significou que as regras que valem para relações estáveis entre homens e mulheres serão aplicadas aos casais gays. Em 2013, o Conselho Nacional de Justiça aprovou resolução que obriga os cartórios de todo o país a celebrar o casamento civil e converter a união estável homoafetiva em casamento em função de divergências de interpretação sobre o tema.


Veja também:


24/04/2018 | 17h26min

» Administração: Nesta quarta: interiorização da Famurs atrairá prefeitos de vários municípios a Santiago

24/04/2018 | 17h20min

» Serviço: Secretaria de Agricultura cria uma sala para o Serviço de Inspeção Municipal

24/04/2018 | 15h59min

» Segurança: Inaugurada em Santiago a delegacia especializada na repressão aos crimes rurais e abigeato


Comentários:


Voltar ao topo