No ar:

Ouvir!     

» Geral » Saúde


03/03/2018 | 13h38min

ANS suspende venda de 44 planos de saúde de 17 operadoras

Medida é parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento

 Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu suspender a comercialização de 44 planos de saúde de 17 operadoras, por problemas e irregularidades no atendimento e no acesso às coberturas contratadas. A medida começa a valer no dia 9 de março, segundo a ANS.

 

Os 180,9 mil beneficiários continuam tendo o atendimento garantido, mas as operadoras não podem vender planos para novos clientes até que comprovem melhoria no atendimento.

 

A medida é parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que, a cada três meses, avalia as operadoras a partir das reclamações dos beneficiários relativas à cobertura assistencial como, por exemplo, negativas e demora no atendimento.

 

A suspensão da comercialização desses planos foi definida com base em reclamações feitas durante o último trimestre de 2017. Nesse período, houve a reativação de 20 planos de oito operadoras, que poderão voltar a ser comercializados a partir do dia 9.

 

No último trimestre do ano passado, a ANS recebeu 15.487 reclamações de natureza assistencial por meio de seus canais de atendimento. Dessas, 13.898 foram consideradas para análise pelo programa de monitoramento.

 

Houve exclusão de reclamação de operadoras que estão em processo de alienação de carteira e portabilidade especial ou extraordinária, cujos planos não podem ser comercializados em razão do processo de saída ordenada de empresa do mercado

 

Os 44 planos com a comercialização suspensa podem ser consultados no portal da ANS -  http://www.ans.gov.br/ - ou clicando neste link.

 

 


Veja também:


18/12/2018 | 16h51min

» Trânsito: Abertura da rua Felipe Lopes é uma conquista para moradores do bairro Itu a arredores

18/12/2018 | 16h44min

» Educação: Divulgados os premiados no "Escola que faz, professor que acontece"

18/12/2018 | 16h40min

» Habitação: Em Santiago, projeto de 300 casas está pronto e só aguarda autorização para o início


Comentários:


Voltar ao topo