No ar:
Plantão Gaúcha - Rede Gaúcha Sat    22h00min às 23h59min

Ouvir!     

» Geral » Trânsito


01/03/2017 | 08h41min

Acidente de trânsito causa morte do secretário da Fazenda de São Francisco de Assis

Aurelino Francisco Naressi, sofreu um acidente na manhã desta quarta-feira, BR-290, em Eldorado do Sul

Aurelino Francisco Naressi morreu na hora. Foto: Divulgação/NossagenteassisenseAurelino Francisco Naressi morreu na hora. Foto: Divulgação/Nossagenteassisense

Na manhã desta quarta-feira, 1º de março, um grave acidente de trânsito na  BR-290, em Eldorado do Sul, causou a morte do secretário da Fazenda de São Francisco de Assis, Aurelino Francisco Naressi. A colisão lateral entre um Peugeot, com placas de Porto Alegre, e a Zafira, com placas de São Francisco de Assis, ocorreu em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no km 111.

 

Os dois veículos trafegavam no sentido Guaíba/Porto Alegre e segundo informações de um perito do IGP, pelas marcas no asfalto, o Zafira teria cortado o Peugeot e foi atingido na lateral. 

 

Aurelino Francisco Naressi morreu na hora, a mulher dele, teve ferimentos leves e foi levada ao Hospital de Guaíba. Ela passa bem. 

 

No Peugeot estavam quatro pessoas. Duas delas foram levadas ao Hospital Cristo Redentor, na Capital, em estado grave. Outras duas, que ficaram feridas com menos gravidade, foram levadas ao Hospital de Pronto Socorro.

 

Houve bastante congestionamento na estrada. A perícia encerrou os trabalhos no local por volta das 7h20min e o trânsito foi totalmente liberado em seguida.

 

Acidente ocorre  em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal. Foto: Felipe Daroit /Rádio Gaúcha

 

GAÚCHA


Veja também:


24/04/2018 | 17h26min

» Administração: Nesta quarta: interiorização da Famurs atrairá prefeitos de vários municípios a Santiago

24/04/2018 | 17h20min

» Serviço: Secretaria de Agricultura cria uma sala para o Serviço de Inspeção Municipal

24/04/2018 | 15h59min

» Segurança: Inaugurada em Santiago a delegacia especializada na repressão aos crimes rurais e abigeato


Comentários:


Voltar ao topo