No ar:
Correspondente Ipiranga - Rede Gaúcha Sat    08h00min às 08h10min

Ouvir!     

» Geral » Economia


04/06/2018 | 16h04min

A volta ao mundo pelos vinhos inicia nesta terça na Serra Gaúcha

Júri internacional e chancela da OIV credenciam o BWC como um dos mais importantes das Américas

Degustadora Claudia Quini, da Argentina. Foto: Imagens: Divulgação ABEDegustadora Claudia Quini, da Argentina. Foto: Imagens: Divulgação ABE


A mais representativa edição da história do Brazil Wine Challenge – Concurso Internacional de Vinhos do Brasil começa amanhã e segue até sexta-feira, 8 de junho, em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. São 611 amostras de 18 países da América, África, Ásia, Europa e Oceania. A importante tarefa de avaliar os rótulos está nas mãos de 50 especialistas de sete país. O 9º BWC é uma realização da Associação Brasileira de Enologia (ABE).


 
A volta ao mundo pelos vinhos dá largada na manhã desta terça, quando enólogos, sommeliers e jornalistas da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Itália, Portugal e Uruguai, divididos em seis júris, começam a degustar amostras da África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Bulgária, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Itália, México, Nova Zelândia, Portugal e Uruguai.


 
O concurso chega a sua 9ª edição com o maior número de países de sua história. Único no Brasil com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), maior e mais importante instituição do vinho do mundo, e da União Internacional de Enólogos (UIOE), o BWC desponta como um dos mais respeitados concursos internacionais de vinhos das Américas. Diante desse reconhecimento, a OIV estará representada pela sua vice-presidente, Cláudia Quini, uma das principais personalidades do mundo do vinho da atualidade. O presidente da Associação dos Enólogos do Chile, Eugenio Lira, estará representando a UIOE.


 
As degustações serão realizadas no Centro de Eventos do SPA do Vinho Hotel & Condomínio Vitivinícola – hotel oficial do evento - na parte da manhã, seguindo normas internacionais. O concurso conta com um sistema de avaliação totalmente informatizado, que garante maior agilidade e segurança na captação e tabulação dos dados. Implantado ainda na edição de 2010, o sistema apresenta excelente desempenho, colocando a avaliação entre as mais organizadas do mundo.


 
À tarde, degustadores internacionais e jornalistas visitarão vinícolas e provarão da gastronomia regional numa programação paralela ao evento.


 
ORIGEM DAS AMOSTRAS


África – África do Sul
América – Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Estados Unidos, México e Uruguai
Ásia – China
Europa – Alemanha, Bulgária, Espanha, França, Grécia, Itália e Portugal
Oceania – Austrália e Nova Zelândia

 


Veja também:


17/06/2018 | 15h22min

» Economia: Preço do aluguel residencial sobe em maio, mas fica abaixo da inflação para o mês

17/06/2018 | 14h24min

» Agricultura: Clima favorece implantação das culturas de inverno no Rio Grande do Sul

17/06/2018 | 14h20min

» Saúde: Frio aumenta em 30% chances de internação por problemas cardíacos


Comentários:


Voltar ao topo