No ar:

Ouvir!     

» Esporte » Gauchão


29/03/2018 | 10h18min

Renato Portaluppi já prega o foco total para duas partidas muito difíceis

"Agora é matar ou morrer", definiu durante coletiva

Foto: Lucas Uebel/Grêmio/DivulgaçãoFoto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

O Grêmio enfrenta o Brasil de Pelotas na final do Gaúchão, e Renato Portaluppi já prega o foco total para duas partidas muito difíceis. "Agora é matar ou morrer", definiu durante coletiva.

 

Apesar do Tricolor ter conseguido uma vitória sobre o Brasil de Pelotas na fase de grupos, por 2 a 1, Renato descartou algum favoritismo. "O lado psicológico vale para os dois lados. Cada um sabe que, se tomar um sacode, vai ser difícil de recuperar", avaliou. "Nosso confronto com o Brasil agora é totalmente diferente", reforçou o treinador.

 

"São 180 minutos e, da mesma forma, que o Grêmio chegou, o Brasil chegou", avisou Renato. Vontade e dedicação para levantar a taça, frisou, não vão faltar. "Quero muito ser campeão gaúcho. Eu só tenho o título como jogador e o Grêmio quando chega é para ganhar", salientou. "Eu viciei esse grupo em ganhar. A palavra sempre é ganhar, ganhar e ganhar", acrescentou o técnico. "Mas vamos respeitar o adversário e queremos muito vencer."

 

Renato aproveitou, também, para convocar o torcedor que, nesta quarta, levou público mais acanhado, com apenas 13 mil na Arena. "Espero que o torcedor compareça e jundo com eles teremos uma força muito grande para brigar pelo título", projetou.


Veja também:


14/08/2018 | 07h44min

» Futebol: Cruzeiro estreia na segunda fase do Gauchão nesta terça

14/08/2018 | 05h00min

» Brasileirão : Inter vence Fluminense por 3 a 0, dois de Nico López

12/08/2018 | 13h35min

» Amador: Ponte Preta e Atlético farão a final do Sub-23


Comentários:


Voltar ao topo