No ar:
Clube do Ouvinte - Jorge Augusto Gonçalves    20h10min às 22h00min

Ouvir!      Fale com o locutor/mural

» Esporte » Futebol


13/12/2016 | 13h10min

"Queremos um time competitivo", diz novo técnico no Inter

Antônio Carlos Zago, 47 anos, liderará uma comissão técnica composta também pelo auxiliar técnico Marcos Aurélio Galeano e pelo preparador físico Carlos Pacheco

Foto: Ricardo Duarte/Inter/DivulgaçãoFoto: Ricardo Duarte/Inter/Divulgação

Na manhã desta terça-feira, 13, o Inter apresentou a nova composição do departamento de futebol para a temporada de 2017. Antônio Carlos Zago, 47 anos, que atuou no Juventude na temporada de 2016, é o técnico escolhido – ele atuará ao lado de Jorge Macedo, diretor executivo de futebol, e liderará uma comissão técnica composta também pelo auxiliar técnico Marcos Aurélio Galeano e pelo preparador físico Carlos Pacheco.

 

“Os primeiros passos para a volta do Inter para onde não deveria ter saído estão sendo dados”, afirmou o presidente eleito do Internacional, Marcelo Medeiros.

 

“O Antônio tem mais de 30 anos de carreira, jogou em alto nível como atleta. Como treinador, fez alguns dos melhores cursos do mundo. Está preparado para fazermos um grande trabalho em 2017 para devolver o Inter ao caminho das vitórias e a confiança ao nosso torcedor”, afirmou o novo vice de futebol do clube, Roberto Melo, sobre o técnico recém-contratado.

 

O diretor executivo, Jorge Macedo, lembrou da sua história no Inter e agradeceu pela oportunidade de voltar em um cargo de direção. É uma honra muito grande estar de volta ao clube e fazer parte desse projeto para retomar o Inter na primeira divisão. Estou vendo muitos conselheiros, amigos, diretores, e queria agradecer o apoio e o carinho de todos”, afirmou Macedo.

 

Antônio Carlos Zago abriu a entrevista agradecendo ao Inter pela oportunidade. “Depois dos estudos que eu fiz na Europa, espero honrar, da melhor maneira possível, toda a confiança que vem sido depositada no nosso trabalho. Espero que através das conquistas, possamos recolocar o Internacional onde nunca deveria ter saído, que é a Série A do Campeonato Brasileiro”.

 

O novo técnico também falou sobre o caso de racismo ocorrido em 2006. “Vou me antecipar em relação a uma mancha que ficou na minha carreira como jogador de futebol, que foi a questão daquilo que aconteceu no Juventude, do racismo. Todos erram, não fui o único que errei. Já paguei na justiça comum, em conversas com Deus eu fui perdoado. É uma oportunidade única de me redimir de tudo aquilo que eu fiz, em um clube como o Internacional, histórico por abrir portas para pessoas negras, e fazer com que as pessoas me conheçam da melhor forma possível”, declarou o novo técnico.

 

Ao declarar que tipo de equipe espera para 2017, Zago declarou: “Queremos um time competitivo. O Inter, na minha opinião, tem grandes jogadores, do nível da Seleção Brasileira. Tem grandes jogadores criados na base, o Inter tem a política de trabalhar com a base. Vamos com calma, analisar bastante, ver o que aconteceu no ano passado e que não pode ser repetido no próximo ano. O que aconteceu no Inter faz parte do passado, temos que viver a realidade que é a Série B e fazer um time competitivo para voltar à Série A o mais rápido possível”.


Veja também:


17/10/2017 | 16h37min

» Kettlebell : Santiaguenses no pódio do Campeonato Mundial de Kettlebell Sport IGSF

17/10/2017 | 14h16min

» Futsal: Duas equipes do Bola pro Futuro vencem copa de futsal em Santo Ângelo

16/10/2017 | 09h13min

» Gauchão Sub 17: Sub-17: Cruzeiro sai em desvantagem contra o Juventude


Comentários:


Voltar ao topo