No ar:

Ouvir!     

» Esporte » Meio Ambiente


07/05/2018 | 09h35min

Multa para quem teimar em deixar água parada ou que facilite o desenvolvimento do aedes aegypty

Santiago apresenta o maior índice de infestação do mosquito da dengue dos últimos dez anos

Cidade sofre com a infestação de mosquito. Foto: Ieda BeltrãoCidade sofre com a infestação de mosquito. Foto: Ieda Beltrão

Santiago apresenta o maior índice de infestação do mosquito aedes aegypty dos últimos dez anos, principalmente na região central da cidade.

 

O prefeito Tiago Goski Lacerda observa que nada adianta o poder público fazer sua parte se a maioria da população não se conscientiza de um “ sério problema de saúde pública”.

 

Gorski reforça que o desleixo de um trabalhador pode aumentar o problema e comprometer a saúde de toda uma população.

 

A partir desta semana uma grande força de trabalho estará atuando. O prefeito já alertou aos moradores sobre a multa que será aplicada, sem mencionar a forma de sanção, àqueles que não estão fazendo sua parte na eliminação de qualquer depósito de água parada ou a devida proteção, para os casos de armazenamento da chuva.

 

Salientou que agora “ chega de tolerância” e lamenta que o município tenha que agir de forma diferente, multando quem está desconsiderando as medidas de prevenção e combate ao mosquito transmissor da dengue e outras doenças.

 

Gorski reafirma ainda que são muitas residências infestadas pelo aedes, de moradores de todas as classes econômicas. Apesar de a multa ser uma atitude extrema, o prefeito observa que “extremo mesmo é o índice de infestação da cidade, pela falta de colaboração de muitas pessoas”.

 


Veja também:


20/05/2018 | 14h57min

» Futsal Sub 15: Ser/Bola Pro Futuro empata com o União em Santa Maria e segue líder

20/05/2018 | 14h22min

» Meio Ambiente: Medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti

18/05/2018 | 13h29min

» Municipal: Rodadas do Sub-23 de Campo e Sete Sub-17 são transferidas


Comentários:


Voltar ao topo